Camerata Caipira apresenta turnê “Sons do patrimônio rumo ao Norte”

 Camerata Caipira apresenta turnê “Sons do patrimônio rumo ao Norte”

A partir do final do mês de julho, o grupo Camerata Caipira inicia a agenda comemorativa dos seus 10 anos de carreira e parte viagem com destino ao Norte do Brasil. A estreia do novo espetáculo “Sons do Patrimônio Rumo ao Norte” acontecerá em 29 de julho, às 20h, no Teatro do SESI, em Belém (PA). Depois, segue para Alter do Chão (PA), no dia 3 de agosto, às 19h, no Espaço Alter do Som e chega até Manaus (AM), em 5 de agosto, com apresentação no Teatro da Instalação, às 19h. Além disso, o grupo fará espetáculos e oficinas especialmente para o público infantojuvenil a partir de 28 de julho. Todas atividades são gratuitas.


Formada pelos músicos Isabella Rovo, Victor Batista, Nelson Latif, Bosco Oliveira e Sandro Alves, a Camerata Caipira retoma as estradas após o período de crise sanitária mais crítico. Segundo a integrante e produtora Isabella Rovo, o grupo investiu na montagem de um espetáculo com um repertório misto dos dois álbuns, contando com a participação especial de músicos locais.

“A viagem, além de celebrar uma década de união e muito trabalho, visa divulgar a nossa nova coletânea “Cadê o Bicho? – Volume II” e ainda fazer um levantamento para pesquisa de outras sonoridades em uma região por onde ainda não estivemos”, acrescenta Isabella. Ela conta que essa imersão na cultura de outros estados, como fonte inspiradora para novas criações, sempre foi premissa da Camerata Caipira.

Com um trabalho autoral enraizado na cultura popular e focado no resgate e na valorização dos bens naturais, o grupo possui dois álbuns gravados: o primeiro, lançado em 2014 com o mesmo nome do grupo, faz um apanhado da diversidade dos rincões do Brasil. O segundo, intitulado “Cadê o Bicho que tava aqui?” e lançado em 2019, enaltece a fauna da região dos Cerrados e “é voltado a crianças de zero até 100 anos”. (Classificação Livre). Em 2022, o álbum ganha mais seis novas faixas, em formato digital.

As atividades práticas para crianças propõem explorar através de brincadeiras, danças e percussão corporal, os ritmos trabalhados no álbum mais recente do grupo. “A nossa intenção é propiciar um momento lúdico para as crianças e suas famílias, num passeio divertido pelos sons do Brasil”, explica Isabela Rovo.

O projeto conta com apoio do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás – o principal mecanismo de fomento e difusão da produção cultural do Estado, instituído pela Lei 15.633 de 30 de março de 2006 e regulamentado pelo Decreto n. 7.610 em 07 de maio de 2012.

SERVIÇO:
O que: Turnê comemorativa de 10 anos do Camerata Caipira

AGENDA:
Espetáculo “Sons do Patrimônio Rumo ao Norte” – duração 1h30
Repertório: misto dos dois álbuns do grupo
Classificação: acima de 10 anos
Entrada: Gratuita

Belém: Teatro do SESI – 29 de julho, às 20h – participação especial “Tambores de Louvação”
Alter do Chão: Espaço Alter do Som – 3 de agosto, às 20h – participação especial “Mestre Chico Malta”

Manaus: Teatro da Instalação, 5 de agosto, às 19h – participação especial “Ajuri”

Espetáculo Infantil – Cadê o Bicho que tava aqui?
Belém: Ponto de Cultura Ninho Colibri (Outeiro) – 28 de julho, às 10h
Belém: Teatro do SESI – 30 de julho, às 16h
(Classificação Livre)

Oficinas – Duração 1h30
Classificação: crianças de 4 a 12 anos, acompanhadas pelos responsáveis
Entrada: gratuita
Belém: Ponto de Cultura Ninho Colibri (Outeiro) – 28 de julho, às 10h
Manaus: Centro Cultural Palácio Rio Negro – 7 de agosto às 10h

OBS> Todas as atividades têm entrada franca.

CANAIS DO GRUPO
Instagram: @cameratacaipira
Facebook: @cameratacaipiraoficial

SOBRE OS INTEGRANTES
Isabella Rovo
Formada em Educação Artística, a cantora assimila a pluralidade do sotaque cultural de Brasília com atuação nas áreas da música, artes plásticas, educação e pesquisa da cultura popular brasileira.

Victor Batista
Compositor, violeiro, cantor, pesquisador, produtor musical e contador de histórias. Victor Batista trabalha com arte-educação e possui três álbuns autorais: “Além da Serra do Curral”, “Manchete do Tico-Tico” e “Coração Caminhador”.

Bosco Oliveira
Músico e professor de violão da Escola de Música de Brasília há 20 anos. Bosco tem uma longa trajetória musical no Brasil com influência e produção voltada à música flamenca. Tem formação acadêmica em violão erudito e é um dos integrantes do Trio Baru e de outros projetos culturais.

Nelson Latif
Músico, sociólogo e gestor cultural, trabalhou por 27 anos na instituição holandesa Uit de Kust, coordenando oficinas de percussão e de música brasileira para estudantes europeus. O músico dedica sua carreira especialmente à música instrumental brasileira e é um dos integrantes do Trio Baru e de outros projetos culturais.

Sandro Alves
Iniciou sua carreira musical aos 10 anos tocando em rodas de samba, aos 14 já integrava a bateria da Escola de Samba G.R.E.S. Tradição no Rio de Janeiro. Hoje, radicado em Brasília, trabalha com vários nomes do cenário musical brasiliense fazendo produções de CDs, DVDs e trilhas sonora para filmes. É um dos integrantes do Trio Baru e de outros projetos culturais.

Outras notícias