Capas influenciam quase 30% das crianças na escolha do livro

Julgar o livro pela capa é uma constante no cotidiano da compra de livros, é o que revela a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil. A 5ª edição do levantamento realizado pelo Instituto Pró-livro (IPL) em parceria com o Itaú Cultural identificou o perfil dos leitores brasileiros, sua rotina de leitura e suas preferências no dia a dia e demonstrou a importância da primeira impressão da obra.

Diante das diversas motivações que podem influenciar na escolha de um livro antes da compra, a capa é uma das mais citadas pelos entrevistados, em especial entre as crianças. No recorte entre 5 e 10 anos, cerca de 29% afirmam que esse é o principal fator durante a seleção. Até o Ensino Fundamental I, esse número se mantém na média dos 21%. Considerando que esse público é o que mais lê no Brasil, pode-se afirmar que a capa tem grande importância no processo que permeia a escolha e a compra das obras. Ainda segundo a observação, o gosto pela leitura é o principal fator motivador dos pequenos de 5 a 10 anos de idade, item citado por 48% deles, seguido pelo interesse em aprender algo novo ou desenvolver uma nova habilidade, argumento de 13% deles.

A Adotando a Leitura, editora voltada a publicações infantis cristãs, também considera importante toda parte do livro na gestão de lançamento de cada obra, desde a escolha da capa à construção do conteúdo. Para o ilustrador responsável pelas publicações da editora, Tel Coelho, a capa transmite a mensagem central e cativa o leitor mirim logo no primeiro contato com a obra. “Especialistas apontam que o desenho tem grande importância no desenvolvimento lúdico das crianças, atuando ainda no processo da memória, da rapidez e do raciocínio lógico”.


O primeiro livro lançado pela companhia, chamado “A Adoção de Jesus”, contou com ilustrações desde a capa, visando se conectar com os pequenos desde o momento inicial. “Pensamos em cada detalhe para que o livro ficasse de acordo com o que queríamos levar para nossos leitores. Cada página é importante, mas a capa tem um destaque especial, pois torna o livro interessante para o leitor e, principalmente, para as crianças”, comenta a escritora.

 

Outras notícias