Colégio de Brasília promove clube do livro para os alunos do Ensino Médio

 Colégio de Brasília promove clube do livro para os alunos do Ensino Médio

O Dia Internacional do Livro é comemorado no próximo sábado, 23 de abril. No Brasil, conforme dados da pesquisa Retratos da Leitura, do Instituto Pró-Livro, 44% da população não lê e 30% nunca comprou um livro. Despertar o hábito de leitura nos cidadãos também é uma das tarefas das escolas e professores, porque a prática regular aprimora o vocabulário e dinamiza o raciocínio e a interpretação, além de ampliar as capacidades cognitivas para compreensão de ideias e organização de linhas coerentes de pensamento. Trabalhando para incentivar este costume, o Colégio Sigma promove o Clube do Livro SigLivroLivre, para os alunos do Ensino Médio. O primeiro encontro aconteceu no início do mês de abril em todas as unidades da escola.

Ângela Miranda, professora de Redação e coordenadora do projeto, conta que a ideia de montar o clube do livro dentro da escola surgiu após os professores notarem que o ritmo de leitura dos alunos diminuiu durante o período de aulas híbridas. “Sentimos essa necessidade e nada melhor do que incentivá-los com uma atividade mais leve e voluntária”, conta. “Os encontros terão momentos de descontração, em que estimularemos a criação de repertório, a fim de expandir os horizontes e abrir novas linhas de conhecimento e de pensamento, aumentando a capacidade crítica e interpretativa de cada um”, afirma.

Para a professora, as expectativas estão altas. “É gratificante ver a disposição deles. A procura dos alunos para se inscreverem foi bem alta”, celebra. Ela aponta que projetos de incentivo à leitura são importantes para os jovens. “Será um espaço onde apresentarão e aprenderão a enxergar novos pontos de vista”. As reuniões do Clube do Livro são mensais e acontecem em cada uma das unidades. Ângela aponta que elas são mediadas por professores mestres em Literatura. “E a cada leitura, eles desenvolverão dinâmicas diferentes para debater o livro do mês”, conta.


Os primeiros livros foram selecionados pelos professores e foram apresentados para os alunos no primeiro encontro no início de abril. “Cada unidade escolheu com qual história irá começar. São obras de literatura diversa, sem definir um estilo ou escritor específico”, ressalta. “No decorrer do ano, os estudantes poderão sugerir e elencar sugestões para as próximas leituras”, finaliza.

Outras notícias