Depressão vem assolando a humanidade, conforme pesquisa do IBGE

 Depressão vem assolando a humanidade, conforme pesquisa do IBGE

Segundo o IBGE, em sua pesquisa em 2019, a depressão é um transtorno mental que afeta mais de 264 milhões de pessoas, de todas as idades, no mundo. Os transtornos depressivos são caracterizados por humor rebaixado ou perda de capacidade de experimentar prazer, acompanhada de outros sintomas cognitivos, comportamentais e neurovegetativos que afetam significativamente a capacidade funcional do indivíduo (WHO, 2018). A Organização Mundial de Saúde aponta a depressão como uma das maiores causas de incapacidade e a doença com maior impacto na carga global de doenças. Em todo o mundo, a depressão é mais frequente em mulheres e, nas formas severas, pode levar ao suicídio (WHO, 2013).

Como diagnosticar, segundo o material de pesquisa do IBGE

Foi estimado que 10,2% das pessoas de 18 anos ou mais de idade receberam diagnóstico de depressão por profissional de saúde mental (em 2013, 7,6%). Isto representa 16,3 milhões de pessoas, com maior prevalência na área urbana (10,7%) do que rural (7,6%). As Regiões Sul e Sudeste apresentaram os maiores percentuais de pessoas com depressão diagnosticada, acima do percentual nacional, 15,2% e 11,5%, respectivamente. Tendo inclusive como uma das maiores causas a falta de comunicação e afeto em domicílios.


André Rejani especialista em psicologia e terapia, comenta:  “Observamos que está tendo um aumento neste tipo de caso de paciente, onde fica categórico que a falta de comunicação e afeto nos domicílios tem causado o aumento na depressão nos lares.” Com base nessa pesquisa Dr. André, adiciona: “Podemos aplicar um experimento em várias áreas como nos relacionamentos, aos quais, foi observado que podem ajudar no combate a depressão, utilizando palavras positivas, como por exemplo: imagine que você convive com alguém que passa o dia te falando palavras negativas, te xingando e não demonstra nenhum ato de carinho, ao final do dia você vai estar esgotado e querendo sair de perto dessa pessoa. Agora imagine um relacionamento onde a outra pessoa valoriza suas qualidades, te motiva com palavras positivas, te faz elogios.

Entendo que o ponto inicial é dentro dos domicílios e logicamente a mudança começar a partir dali, as pessoas terão vidas mais leves, com cognição aplicada em seu desenvolvimento familiar e com a certeza de que dias melhores virão.

“Independente do conflito que a pessoa esteja passando, é importante ter como tarefa trabalhar a mente para enfrentar as situações como oportunidades e enxergar a superação”, comenta André Rejani

Outras notícias