Empresários já previam aumento da inadimplência no ano passado

 Empresários já previam aumento da inadimplência no ano passado

O aumento da inadimplência que temos visto nos últimos meses já era esperado pelos empresários desde o ano passado. A afirmação é de Ulisses Rodrigues, CEO da Intrum Brasil, empresa global de gestão de crédito. Pesquisa da Serasa mostrou que o nível de inadimplência no Brasil ultrapassou em fevereiro a marca de 65 milhões de pessoas pela primeira vez desde maio de 2020, quando o país e o mundo enfrentavam o auge da primeira onda da pandemia de Covid-19.

Para os empresários, a alta não foi surpresa. Em abril de 2021, 63% dos empresários brasileiros diziam estar “mais preocupados do que nunca” com um eventual aumento da inadimplência. O dado é do estudo Brazilian Payment Report, elaborado pela Intrum. “Inadimplência com tendência de alta acende um sinal de alerta importante para o mercado e para os consumidores, ainda mais quando esperávamos sair de um período prolongado de maior incerteza, como o que vivemos com a pandemia”, avalia o executivo.

Na avaliação do executivo, a expectativa é que a inadimplência mantenha a tendência de alta ao longo de 2022, dadas as incertezas em relação à economia e o fato de que existe uma demanda reprimida por crédito, ao mesmo tempo em que a maior fatia da inadimplência está concentrada justamente no setor de bancos e cartões de crédito.


“Outro ponto a ser colocado em discussão é a capacidade do brasileiro em lidar com índices inflacionários e taxas de juros tão altos como os atuais, assim como com os impactos nas finanças pessoais e com a perda do poder aquisitivo, que podem estar associados também aos baixos níveis de educação financeira no país”, conclui.

Outras notícias