Empresas tiveram que se adaptar ao cliente que chega através do WhatsApp

 Empresas tiveram que se adaptar ao cliente que chega através do WhatsApp

As empresas tiveram que agilizar seu planejamento de expansão do negócio online, pois desde o início da pandemia da Covid-19, o hábito do consumidor mudou. Os consumidores foram impulsionados a comprar mais através da internet, entre eles há o consumidor que não havia ainda comprado online, e que pelo isolamento social migrou rapidamente de um canal físico para online.

Outro hábito dos consumidores ao qual muitas empresas se adaptaram está relacionado ao WhatsApp, segundo um estudo da Hibou, 79% dos consumidores já compraram algum serviço ou produto pelo WhatsApp Business ou pessoal e destes 57% continuam fazendo compras pelo canal.

Popular entre os brasileiros, o aplicativo tem estado mais presente nos canais de atendimento e vendas das empresas. A pesquisa da Mobile Time/ Opinion Box mostra que 76% das pessoas entrevistadas se comunicam com as marcas e empresas através dele, ainda de acordo com a pesquisa, o motivo que leva 54% das pessoas a se comunicarem com as empresas pelo aplicativo é para comprar seus produtos e serviços e 77% das pessoas têm como motivo esclarecer ou pedir informações.


Para auxiliar pequenas e médias empresas em suas vendas online, uma das apostas da Upnify é a integração do seu CRM de vendas com diversas ferramentas já utilizadas por seus clientes, inclusive o WhatsApp.

“Com essa aceleração para vender online por diversos canais, muitas empresas ainda têm problemas em centralizar as informações dos clientes e os processos de vendas, além de falhar em ter uma comunicação ágil com seu cliente e compreender melhor seu funil de vendas, afetando negativamente a experiência do cliente”, comenta José Henrique Lerma, líder de vendas da Upnify no Brasil.

O atendimento online ao cliente é extremamente importante. Segundo a pesquisa da Hibou, para 95,6% das pessoas um bom atendimento é quando se explica de maneira clara o que está sendo questionado e para 95,1% das pessoas ter um bom atendimento é quando o atendente conhece bem o produto/serviço com o qual está trabalhando. Das pessoas que simplesmente mudariam de marca com um atendimento ruim representam 53,7%, que contariam para colegas e amigos somam 45,0% e 16,9% colocariam nas redes sociais a experiência ruim que tiveram.

“As pequenas e médias empresas estão em diversos canais e precisam investir em bom atendimento, é necessário pensar em integração e automatização. É imprescindível nesse novo cenário entender o processo pelo qual o cliente potencial passa, desde a primeira interação com a empresa até se tornar um cliente. O suporte de integração com nosso CRM veio justamente para auxiliar nessas importantes etapas das empresas, permitindo automatizá-las sem que percam sua essência“, comenta Diego Bañuelos, CEO da empresa.

 

Mais informações em www.upnify.com/pt

 

Outras notícias