Lucro de produtores de leite aumenta com capacitação

 Lucro de produtores de leite aumenta com capacitação

Para agricultores, pecuaristas e outros profissionais que atuam no campo, um dos principais desafios do momento está relacionado ao desenvolvimento e promoção de modelos de produção que sejam competitivos, eficientes e sustentáveis economicamente e ambientalmente. Dessa forma, trabalhadores rurais têm encontrado, em iniciativas de capacitação, caminhos para se atualizarem e acompanharem os principais avanços tecnológicos e tendências, que transformam rapidamente o setor.

Capacitações são consideradas alternativas acessíveis e essenciais para melhorar a atividade pecuária, e esses recursos vêm ganhando espaço entre os produtores por promoverem ferramentas e conhecimentos que tornam os negócios mais rentáveis e ambientalmente sustentáveis. A indústria de alimentos e bebidas vem liderando treinamentos no Brasil por meio de programas de capacitação em gestão, agricultura regenerativa, qualidade do leite, boas práticas, desenvolvimento de liderança e modelos de produção Lean, gerando uma série de atualizações técnicas para seus produtores rurais parceiros.

“Contamos com projetos que proporcionam treinamentos, assistência técnica e formação aos nossos parceiros produtores. Por meio de um programa de avaliação estratégico e desafiador, incentivamos os produtores a melhorem cada vez mais suas atividades. Com isso, conseguimos definir como atuar individualmente e ajudar nossos produtores a alcançarem níveis de excelência em agricultura regenerativa, bem-estar animal, gestão e qualidade”, afirma Henrique Borges, diretor de Compras de Leite da Danone Brasil.


Hoje, cerca de 160 fazendas e aproximadamente 800 trabalhadores rurais participam dos programas de capacitação da empresa. A iniciativa mais antiga, iniciada em 2005 em parceria com o Sebrae, comprova o impacto da educação técnica nos negócios. Nomeado “Educampo”, o projeto oferece assistência especializada para que os produtores possam gerir seus recursos com mais eficiência e tornem o negócio mais atrativo para as futuras gerações. Sete das fazendas participantes do programa estão classificadas entre as cem mais eficientes do Brasil de acordo com o Índice Ideagri do Leite Brasileiro (IILB), idealizado junto ao portal Milkpoint. Dados do programa ainda apontam que, após a capacitação, a margem líquida financeira dos produtores cresceu, em média, 220% e a produção de leite por área (litros/hectare/ano), em 46%. Para garantir a melhoria contínua das fazendas envolvidas, profissionais técnicos agrônomos, veterinários ou zootecnistas visitam as propriedades mensalmente.

Este ano, para ampliar os conhecimentos em gestão da atividade leiteira, a Danone está promovendo a iniciativa “Agro+Lean: Master Dairy Administration”, em parceria com a Clínica do Leite, organização sem fins lucrativos que realiza análises de leite. O programa, de duração semestral, se destaca pelas aulas sobre organização do negócio e eliminação de desperdícios. Na prática, as fazendas se tornam mais rentáveis do ponto de vista econômico para que se perpetuem e tenham sucessão, gerando menos impacto para o planeta.

“Quando o produtor aprende a gerir seu negócio em todas as esferas, passa a ter um maior controle sobre seus resultados e uma visão melhor de onde pode chegar. Esse apoio e acompanhamento especializados são fundamentais para combater o abandono da atividade e motivar as próximas gerações a embarcarem nessa jornada conosco”, conclui Borges.

Outras notícias