Macseg alerta sobre novo prazo para entregar IRPF 2022

 Macseg alerta sobre novo prazo para entregar IRPF 2022

Em pleno período de entrega das declarações de Imposto de Renda, os contribuintes devem estar atentos a algumas mudanças estabelecidas pela Receita Federal e prestar bastante atenção aos detalhes para não cair na malha fina. Mas principalmente, o contribuinte deve ficar alerta ao tempo e se organizar para não perder o novo prazo para entregar da Declaração de Imposto de Renda que foi prorrogado para o dia 31 de maio.

Serafim Cunha, diretor da Macseg Certificado Digital, lembra que os contribuintes que tiverem Certificado Digital Pessoa Física (e-CPF) padrão ICP-Brasil podem preencher sua declaração on-line, diretamente no site da Receita Federal, a forma mais simples, rápida e segura de ficar em dia com o Leão. “É sempre bom ficar atento à validade de seu certificado digital para não correr o risco de deixar para última hora e ultrapassar o limite do novo prazo, uma vez que, quanto antes a declaração for feita, mais cedo o contribuinte terá acesso à restituição”, destaca.

Vale ressaltar que os contribuintes que utilizam o certificado digital (e-CPF) têm diversos benefícios, tais como usar a declaração pré-preenchida com o histórico da última versão, corrigir pequenos erros no preenchimento, mesmo após o envio da declaração, preencher on-line no site da Receita, acompanhar em tempo real a declaração, desde o processo de entrega até a restituição. Tudo com mais rapidez, agilidade e claro, mais segurança na transmissão da declaração.


O executivo também destaca algumas mudanças no IRPF 2022, entre elas o programa multiplataforma que permite que o contribuinte inicie sua declaração no celular e continue no programa instalado no seu computador. Outra novidade está na ficha de bens e direitos que teve alguns códigos extintos e outros criados, dessa maneira é necessário prestar atenção ao puxar as informações do ano passado, pois alguns códigos podem estar em branco e precisarão ser recodificados manualmente.

Para finalizar, Cunha destaca a inovação do PIX para o pagamento do DARF e a restituição, bastando o contribuinte informar sua chave PIX, porém esta tem que ser obrigatoriamente o CPF do contribuinte.

Outras notícias