Monitoramento via drone ganha visibilidade no setor de logística

 Monitoramento via drone ganha visibilidade no setor de logística

O setor de logística no Brasil não para de crescer. Hoje, um processo de transporte e armazenamento de matéria-prima ou mercadorias ocupa lugar de destaque no mundo dos negócios, chegando a representar 13,1% do PIB. A implantação de videomonitoramento utilizando drones em centros de distribuição, somada à aplicação de tecnologias para armazéns inteligentes, é relevante neste cenário e pode trazer uma série de impactos positivos, entre eles a otimização de processos e melhora na gestão operacional, aumento da segurança física e patrimonial, evitando ou diminuindo problemas de segurança patrimonial e de processos.

Com aplicações cada vez mais variadas, sendo a principal delas o monitoramento de cargas, o “veículo aéreo não tripulado”, ou seja, o drone, dá apoio à aproximação de veículos aos centros de distribuição, ao acompanhamento de combate a incêndios e faz relatórios fotográficos para assistência à manutenção predial externa. Ainda, cumpre novas funcionalidades, como apoio interno para monitorar a ocupação das docas, conferir mercadorias, inspecionar containers, encontrar itens difíceis de localizar, avaliar o topo das prateleiras, acessar áreas de armazenamento estreitas e auxiliar nas manutenções e atividades até então executadas por mão de obra humana.

O uso de drones otimiza as operações e permite identificar e registrar problemas de infraestrutura e segurança, a fim de evitá-los e gerar dados para adequar processos, para que sejam executados de forma eficiente e adequada. “Além de oferecer segurança patrimonial, as empresas ganham em agilidade na execução de tarefas que acabam sendo feitas por vídeo remoto;, ganham em custo, pois deixam de utilizar mão de obra para estas tarefas, e evitam acidentes de trabalho, como em casos de funcionários que organizam prateleiras ou acessam e fazem manutenções em áreas de risco, como telhados”, diz Mario Tranche, gerente comercial e de engenharia de soluções da Avantia, uma das companhias líderes em videomonitoramento inteligente no Brasil.


Atuação contra roubos

Outra importante contribuição da tecnologia no setor logístico é evitar roubos de cargas. Segundo a Associação Nacional do Transporte de Cargas & Logística (NTC&Logística), os altos índices de roubo no país geram um prejuízo anual de R$ 1,2 bilhões. “A atuação empregando tecnologias inovadoras como drones é altamente estratégica e necessária, visto que evita perdas relacionadas à segurança ou a processos e protege os produtos transportados ou armazenados. É uma busca constante do setor logístico”, conclui Tranche.

A corrida pela constante transformação digital do mercado, na busca por eficiência, segurança e redução de custos, acontece mesmo na prática, afinal, é responsável por “integrar” etapas e setores, de forma a gerar mais fluidez e eficiência para a economia nacional.

Drones autorizados

Com a alta demanda por videomonitoramento via drones, a venda de dispositivos de baixa qualidade e não registrados nos órgãos reguladores cresceu muito, com ofertas de baixo custo nos principais mercados do ramo, incluindo vendas online.

Segundo Renato Mugnani, gerente de canais da Aeroscan, empresa de soluções de monotoramento por drones, utilizar um drone amador pode causar grandes prejuízos, além de não ser nada seguro. “Cada uma das etapas é preservada por meio da tecnologia Avantia, que traz as especificações adequadas para o trabalho. A pessoa que opta por um drone irregular pode causar grandes acidentes, ser multada e até presa. O drone amador não tem capacidade boa de bateria e a falta de configurações pode não atender às necessidades”, conclui.

Outras notícias