Ribeirão Preto celebra a literatura nacional com o “Revolução Poética na Fábrica”

 Ribeirão Preto celebra a literatura nacional com o “Revolução Poética na Fábrica”

De 29 de abril a 3 de maio, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e o Instituto SEB – A Fábrica realizam o “Revolução Poética na Fábrica Literária”. O evento acontece no auditório do espaço A Fábrica, na rua Mariana Junqueira, 33, em Ribeirão Preto. Em sua segunda edição, o Revolução Poética se une ao inédito Fábrica Literária com o objetivo celebrar o Dia da Literatura Brasileira, comemorado em 1º de maio, com a participação do público de forma presencial e on-line.

O evento homenageia seis poetas brasileiros: Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Cora Coralina, Ferreira Gullar, Manoel de Barros e Paulo Leminski. A produção dá destaque a um poema de cada escritor, como reflexão sobre os sentimentos: incompletude, ausência, completude, amplitude, intensidade e contradição.

Já a Fábrica Literária destaca os autores da nova geração para discutir temas como: a literatura nacional da atualidade, a sua representatividade no mercado editorial, as histórias em quadrinhos como narrativas de uma época e o livro como maneira acessível de lazer e busca de conhecimento.


Serão cindo dias de programação gratuita, reunindo 14 autores de referência do universo cultural brasileiro. “A ideia é fazer uma conexão entre poetas do século passado e contemporâneos, buscando compreender alguns sentidos pela sua própria contrariedade”, destaca Adriana Silva, curadora do Revolução Poética.

“Ao escolher os autores, buscamos trazer as vozes transformadoras do nosso tempo. Vozes que através da arte literária trouxessem não apenas a reflexão diante das palavras, mas exigissem a multiplicidade de quem somos”, considera Danilo Barbosa, coordenador do Espaço Cultural da Fábrica e curador da edição de estreia da Fábrica Literária.

Abertura
Na sexta-feira (29), o festival começa às 19h30. Às 21h, acontece a Conversa Literária com Jeferson Tenório. O autor fará uma abordagem sobre a carreira, literatura brasileira, as suas influências na escrita e de que forma o livro “O avesso da pele” reflete a nossa sociedade. Tenório estreou na literatura com o romance “O beijo na parede” (2013), eleito o livro do ano pela Associação Gaúcha de Escritores. Sua obra mais recente, “O avesso da pele”, foi vencedora do Prêmio Jabuti (2021).

Agenda
No sábado (30/4), a primeira atividade é a “Oficina de Escrita Criativa”, com o escritor ribeirão-pretano Matheus Arcaro, das 9h às 12h. Às 15h, terá o bate-papo com a escritora Lola Salgado, sobre a nova cara da literatura juvenil. A autora do livro “Os oito disfarces de Otto” é um dos nomes campeões de venda na Amazon.

Às 17h, a conversa é com a ciberativista e escritora Triscila Oliveira. Ela é autora da HQ “Confinada”, considerado um dos projetos de maior sucesso na plataforma Catarse. Às 19h, é a vez de José Falero. O escritor foi servente de pedreiro, supridor de gôndola de supermercado e hoje é referência na nova literatura brasileira, tendo a sua obra “Os supridores” entre as finalistas do prêmio Jabuti.

No domingo (1/5), o escritor Stefano Volp sobe ao palco do evento às 15h. Volp é jornalista, roteirista, escritor e produtor editorial, criador da editora Escureceu, voltada à publicação de autores negros clássicos. Além de “Homens pretos (não) choram”,  é autor de “Nunca vi a chuva” e “O segredo das larvas”. Às 17h, a conversa é com Aline Bei. Seu romance de estreia, “O peso do pássaro morto” (2017), foi vencedor do prêmio São Paulo de Literatura e do prêmio Toca, além de finalista do Prêmio Rio de Literatura.

Às 19h, acontece a apresentação artística do rapper e poeta Renan Inquérito, com o show “De Mano para Mano (el)” – em homenagem ao poeta Manoel de Barros. A escritora Nina Rizzi participa do debate “Incompletude”, na sequência. A partir das 21h, haverá apresentação artística de “Ausência” – em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, com o cantor, rapper e pensador João D. Deus, ao lado de Vinicius Preto, fundador do grupo Zamba Rap Clube. O escritor Marcelino Freire, autor da obra “Contos Negreiros” – Prêmio Jabuti de Literatura em 2006, marca presença na noite.

Na segunda-feira (2/5), a partir das 19h, acontece a apresentação artística “Atalhos”, da Cia. Pé na Tábua. A poeta e atriz Luiza Romão é o destaque da agenda com o debate “Completude”. Ela é autora dos livros “Sangria”, “Também guardamos pedras aqui” e “Coquetel Motolove”. A apresentação “Na Vastidão”, com Palmira Osunwende será às 21 h. Logo depois, ocorre o debate “Amplitude”, com a escritora, poeta, slammer e produtora cultural Mel Duarte, a primeira poeta negra brasileira a lançar um disco de poesia falada, “Mormaço – Entre outras formas de calor”.

No último dia (3/5), os destaques são apresentação artística “Coração em (r)excesso”, com Matheus Vieira, produtor audiovisual, diretor, roteirista e fotógrafo; o debate “Intensidade”, com a poeta e professora Ryane Leão. Ela tem dois livros publicados: “Tudo nela Brilha e Queima” e “Jamais Peço Desculpas Por Me Derramar”. Às 21h, o grupo Brilhe Circo Drag traz i o show “Na Contramão”. No fechamento, haverá debate com a cantora, compositora e escritora Assucena. “É nosso papel promover ações que entreguem um mundo melhor para as novas gerações. Isso inclui a comunicação cultural, formal e artística nas suas mais variadas formas e que, neste evento, se manifesta por meio da literatura, congregando duas entidades vivas – A Fábrica – Instituto SEB e Fundação do Livro e Leitura -, para esta celebração em torno do livro”, destaca José Luiz do Carmo, diretor do Instituto SEB.

A presidente da Fundação do Livro e Leitura, Dulce Neves, avalia que a parceria da Fundação com o Instituto SEB vem para fortalecer os propósitos de disseminar a literatura em Ribeirão Preto e no país, já que o evento tem formato híbrido e permite a participação do público de qualquer localidade, pela internet. “Escolhemos valorizar juntos a poesia como linguagem e manifestação artística como um gatilho para a formação de leitores conscientes, críticos. Um exercício de cidadania”, finaliza.

Participação online pelo link www.sympla.com.br/produtor/afabrica. O evento também terá transmissão ao vivo no canal do YouTube da Fundação do Livro e Leitura (www.youtube.com/c/FundaçãodoLivroeLeituraRibeirãoPretoSP) e do Instituto SEB (www.youtube.com/c/AFabricaInstituto).

Outras notícias