Segurança de Dados na Indústria 4.0: empresas devem estar atentas

 Segurança de Dados na Indústria 4.0: empresas devem estar atentas

No cenário enfrentado após a quarta revolução industrial, as manufaturas vêm migrando para o online e adotando em suas rotinas diversos recursos tecnológicos. Com essa aderência à tecnologia vivida na indústria 4.0, muitas informações e processos ficam disponíveis em ambiente digital. Mas, ao mesmo tempo que automatiza o trabalho, isso requer atenção à segurança de dados

Muito se fala em ataques cibernéticos e invasões de hackers e, com o avanço da tecnologia, essa é uma realidade que deve ser considerada. Quando a empresa não possui diretrizes voltadas para a cibersegurança, está suscetível a impactos negativos em sua imagem e seus lucros. 

Segundo a Pesquisa Global de Segurança da Informação, 70% das organizações alegam entender a importância da cibersegurança, apesar disso, 77% ainda operam de forma limitada. Porém, o Brasil destaca-se em outro estudo, onde 83% das empresas do país responderam que pretendem fazer investimentos em segurança de dados em 2022.


Aloisio Arbegaus, Diretor Comercial da Teclógica, afirma que esse é um tópico que deverá ser muito discutido daqui para frente. “Hoje, estamos conectados 24 horas por dia com o mundo inteiro. As possibilidades de desenvolvimento dentro desse cenário são incríveis, mas a segurança de dados é primordial para resguardar os negócios.”

Ameaças à segurança de dados na indústria

Muitas ameaças enfrentadas na indústria 4.0 são derivadas de deficiência na cibersegurança. A falta de controle no acesso, por exemplo, pode resultar em ataques como o chamado ransomware, ou seja, o sequestro de dados. Outra situação comum são os cliques em e-mails e links com vírus (phishing), que podem excluir ou mesmo conceder acesso aos hackers sobre informações sigilosas.

Então, a autenticação de usuários e equipamentos é fundamental. Também é preciso implantar mecanismos físicos e lógicos para detectar intrusos, investir na criptografia de dados e contar com mecanismos eficientes para monitorar a rede corporativa.

Além disso, conforme afirma Aloisio, o diálogo sobre a importância dessas atitudes deve ser implementado na cultura organizacional. “Os colaboradores precisam entender os impactos e saber como se prevenir de um ataque cibernético.” Pensando nisso, a Teclógica irá realizar o evento InovaTec: Segurança de Dados na Indústria 4.0.

Mais sobre o InovaTec

O programa de treinamento acontecerá nos dias 13, 14 e 15 de julho, com carga horária de 4 horas e certificado, será 100% gratuito e online. Seu intuito é compartilhar informações sobre cibersegurança com profissionais do setor industrial e orientá-los sobre que atitudes tomar. 

Um time de especialistas em tecnologias na manufatura 4.0 irá comandar o treinamento. Entre os tópicos discutidos, pode-se listar: criptografia, confidencialidade, ferramentas preditivas e soluções para as demandas de cibersegurança. 

Aloisio finaliza com um convite: “Convido todos a participarem, o treinamento oferece muitas informações fundamentais para quem trabalha na indústria e deseja se aprimorar nessa área. Neste link encontram-se mais informações e o formulário de inscrição: https://www.teclogica.com.br/inovatec/

 

Outras notícias