Setor jurídico tem auxílio de tecnologias para enfrentar novas demandas

 Setor jurídico tem auxílio de tecnologias para enfrentar novas demandas

A transformação digital está mudando as formas de se comunicar e trabalhar. Inovações surgem a cada dia, visando facilitar a rotina das pessoas e de diversos segmentos e, neste cenário, também têm sido criadas várias soluções de tecnologia no setor jurídico.


Junto a isso, a conexão entre o mundo virtual e o real traz novas demandas e oportunidades para os profissionais. Porém, é preciso estar atento às novidades e acompanhar a movimentação do mercado.

Segundo a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), o Brasil lidera o ranking mundial na criação de tecnologias no setor jurídico. Além da importância, essa informação mostra que o país pode ser o berço de inovações disruptivas que impactarão a área do Direito em âmbito global.

Os impactos no setor jurídico

Aloisio Arbegaus, Diretor Comercial do InContract, afirma que as soluções de tecnologia no setor jurídico buscam trazer mais eficiência e produtividade para as tarefas do dia a dia. Resultando em modernização do segmento e redução da burocracia nos processos. “Dessa forma, é possível atender a demandas inéditas, ao mesmo tempo em que se confere mais segurança às informações que estão sendo tratadas“.

Além disso, o fácil acesso à tecnologia também influencia na publicidade digital do jurídico. A possibilidade de investir em marketing não só aumenta o leque de clientes dos profissionais, mas também agrega às suas reputações, deixando claro quem possui notoriedade sobre determinado nicho. 

Outro fato que traz impactos para o segmento, é que, hoje, as atividades designadas aos advogados também começam a englobar termos como criptografia, blockchain e metaverso

“Por isso, os profissionais que estão se formando já precisam ter conhecimentos sobre os novos conceitos e inovações do setor. Diante disso, ter noções em Direito Digital se torna praticamente obrigatório”, completa Aloisio.

A adaptação às novas tecnologias

Diversas demandas estão migrando para o digital. Julgamentos, consultorias jurídicas e assinatura de documentos, por exemplo, são processos que já não demandam a presença física. Hoje, o compartilhamento de informações e as reuniões podem ser feitos de maneira totalmente remota. Isso economiza tempo, recursos e também elimina os problemas ligados à logística.

Aloisio explica que vários segmentos perceberam que utilizar dispositivos móveis pode facilitar muito a rotina, e o jurídico está entre eles. “A mobilidade possibilita aos profissionais trabalharem a qualquer momento, mesmo que estejam em lugares geográficos diferentes. Os smartphones são um dispositivo no qual as pessoas já estão habituadas, por isso, a realização de atividades a partir de aplicativos e recursos móveis se torna tão aderente”.

Ele finaliza dizendo que a tecnologia vem para apoiar, mas nada substitui o trabalho intelectual e analítico que deve ser realizado por especialistas da área. “Nesse cenário, é fundamental que os advogados iniciem a transição de tecnologias no escritório, assim como busquem se informar sobre as novidades da área. Isso exige uma constante observação do mercado e especializações sobre diferentes assuntos”.

*Assinado por: Aloisio Arbegaus, Diretor Comercial do InContract.

Outras notícias