Supercomputador SiDi IARA contribui para formação de especialistas utilizando IA

 Supercomputador SiDi IARA contribui para formação de especialistas utilizando IA

A Universidade Federal do Ceará, por intermédio do seu Departamento de Computação, iniciou em maio uma nova residência tecnológica, com nível de especialização latu sensu, em parceria com a Samsung e o SiDi. O foco da pós-graduação, que tem duração de 15 meses, é Segurança da Informação, com o uso de Inteligência Artificial (IA), machine learning e de técnicas e ferramentas de ciência de dados para a solução de problemas nessa área.

O objetivo principal dessa iniciativa é incentivar a formação de profissionais com alto grau de especialização em segurança da informação. Para isso, o SiDi oferece aos 20 alunos que participam da residência tecnológica a oportunidade de vivenciar seu ambiente de projetos voltado a resolver desafios reais do setor empresarial e, ainda, de utilizar o maior laboratório de Inteligência Artificial da América Latina – o SiDi IARA (Inteligência Artificial Revolucionando o Amanhã).

Construído por meio de parceria entre a Samsung e o SiDi, a partir de recursos da Lei de Informática, o supercomputador IARA conta com tecnologia da NVIDIA Enterprise e possui capacidade de processamento equivalente a 2 milhões de notebooks trabalhando em conjunto (são 125 petaflops). Esse recurso poderoso e avançado já está disponível para os alunos do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (CIn/UFPE) que participam das residências tecnológicas nas áreas de Visão Computacional e Engenharia e Ciência de Dados, criadas pela instituição de ensino em parceria com a Samsung – e que contam com o apoio da unidade SiDi Recife, responsável pela parte prática dos cursos.


O SiDi IARA também vem sendo utilizado como infraestrutura básica dos Centros de Excelência em Inteligência Artificial que estão sendo criados pela Samsung com universidades e centros de P&D do país, com o objetivo de incentivar a pesquisa e desenvolvimento de aplicações baseadas em IA. Um deles é o novo Centro de Excelência em Saúde & Bem-Estar e Inteligência Artificial (SABIÁ), anunciado neste ano, a partir de parceria entre a Samsung e o CIn/UFPE.

Uma das iniciativas conduzidas nesse contexto é o projeto Viva Bem, que conta com parceria da Unicamp e do SiDi. O foco do projeto é a realização de pesquisas inovadoras na área de saúde e bem-estar, bem como a formação de recursos humanos altamente capacitados nesse setor. Nos dois casos, o alto poder de processamento do SiDi IARA será um recurso valioso que irá contribuir para o teste e validação das soluções desenvolvidas pelos pesquisadores desses centros de excelência.

Outras notícias