Uso correto e seguro da internet é discutido em semana de palestras

 Uso correto e seguro da internet é discutido em semana de palestras

A tecnologia tem rompido cada vez mais barreiras, e é comum que ela faça parte do dia a dia de mais de 70% dos brasileiros. Com a pandemia, segundo a Organização Mundial da Saúde, o uso de tecnologias digitais aumentou e mais de 80% de domicílios tiveram acesso à internet. Com isso, coloca-se em xeque o uso correto e seguro desses meios, e, além disso, se faz necessário entender realmente o momento tecnológico atual.

Tendo esse contexto em vista, o Colégio Albert Sabin criou o projeto Conecta Sabin, cujo objetivo é proporcionar uma semana de palestras voltadas para uso consciente da tecnologia, destinada não só para os alunos, mas para os pais também.

Na programação de 2022, os alunos de todos os anos letivos aprenderão sobre as questões éticas, técnicas, legais e culturais relacionadas à internet; sobre metaverso e como esse mundo virtual se relaciona com a realidade e a educação. O evento tem temas como: Cidadania Digital – Comportamento Ético e Seguro na Internet; Anonimato Digital – Ele existe; Como usar seu tempo conectado? YouTube e os Youtubers; Segurança Digital nos Jogos Online; Cultura de Cancelamento – Linchamento Moderno?; Metaverso, Realidade e Sociedade; além de outros.


Para os pais, o Conecta Sabin traz conversas sobre o papel da família e da escola na educação digital de crianças e adolescentes. A palestra – “Tudo entre amigos: qual o limite da minha liberdade de expressão na internet” – será ministrada pela advogada Camilla do Valle, que atua também como professora especializada em Direito Digital e suas vertentes, além de ser autora e coautora de diversos livros e artigos sobre o tema.

Como parte do projeto, o colégio Albert Sabin oferece à equipe pedagógica formação e capacitação sobre “As relações interpessoais e a convivência ética na escola”, com a Profa. Dra. Flávia Vivaldi.

Flávia é doutora em Psicologia Moral pela Unicamp e membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral (Gepem). A formação prepara os professores para que possam atuar junto aos alunos na prevenção ao bullying e na promoção de uma cultura escolar pautada nos valores morais.

Assim, na capacitação é possível ver temas como a construção da personalidade ética, comunicação ética e a linguagem do educador, violência, agressividade e bullying/cyberbullying, gestão de conflitos no ambiente sociomoral cooperativo, entre outras pautas que fazem parte do ambiente escolar.

De acordo com Giselle Magnossão, diretora do Colégio Albert Sabin, “o objetivo é formar os professores e colaboradores novos nos princípios e práticas para a formação moral dos alunos, a gestão de conflitos e a qualidade das relações interpessoais”, conclui.

Outras notícias