Agências da Caixa passarão a orientar sobre prevenção à violência doméstica

 Agências da Caixa passarão a orientar sobre prevenção à violência doméstica

Foto: Caixa

O pré-lançamento do Programa CAIXA Pra Elas ocorreu nesta terça-feira (2), em Recife (PE); espaços atuarão como parceiros no enfrentamento à violência contra mulheres


No mês em que iniciativas de enfrentamento à violência contra mulheres são lembradas, conhecido como Agosto Lilás, a Caixa Econômica Federal realizou o pré-lançamento do Programa CAIXA Pra Elas, em Recife (PE). A agenda aconteceu nesta terça-feira (2) e sinalizou que orientações sobre medidas de prevenção à violência e acolhimento das mulheres do Brasil passarão a integrar os espaços bancários.

Presente na cerimônia, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, reforçou a importância da disseminação dos canais de denúncia para os atos de violência contra a mulher.

“Esses novos espaços dedicados às mulheres, dentro das agências, serão uma ferramenta fundamental para que a informação chegue lá na ponta, até as mulheres que ainda não conhecem os nossos canais de denúncia, o nosso Ligue 180 que funciona 24h por dia, inclusive por whatsapp”, enfatizou a ministra.

Cristiane Britto observou que cerca de 70% das mulheres vítimas de feminicídio no Brasil nunca passaram pela rede de proteção. “A Caixa vai ser a nossa parceira para disseminar o passo a passo para que a mulher possa procurar socorro”, apontou.

A ministra falou, ainda, sobre o grau de relevância do empreendedorismo feminino. “A autonomia econômica pode ser a saída para uma mulher que está em um ciclo de violência e que depende financeiramente do agressor. Muitas delas, infelizmente, acabam sendo vítimas de um feminicídio”, alertou.

Estratégia

De acordo com a presidente da Caixa, Daniella Marques, a instituição terá até o final do mês cerca de mil agências espalhadas pelo país com espaços dedicados às mulheres, além de 8 mil empregados capacitados para o atendimento especializado em todas as unidades do banco.

“A estratégia do Caixa Pra Elas é focada em três pilares: a prevenção para o enfrentamento à violência contra a mulher e o abuso infantil; a promoção do empreendedorismo feminino; e ainda produtos bancários exclusivos para o público feminino”, comentou. “Nós queremos acolher e também levar o máximo de informação às mulheres brasileiras”, afirmou Daniella Marques.

A visita ao espaço piloto, localizado na agência Cais do Apolo, contou com a presença da presidente da instituição, Daniella Marques; da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto; da secretária nacional de Políticas para Mulheres, Ana Muñoz dos Reis; e do ministro do Turismo, Carlos Brito. O lançamento nacional do programa está previsto para o próximo dia 9 de agosto.

Canais de denúncias

Sob a gestão do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Ligue 180 é um canal de atendimento exclusivo para mulheres, em todo o país. Além de receber denúncias de violência, como a familiar ou política, o serviço compartilha informações sobre a rede de atendimento e acolhimento à mulher em situação de violência e orienta sobre direitos e legislação vigente.

O Ligue 180 pode ser acionado por meio de ligação, site da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), aplicativo Direitos Humanos Brasil, Telegram (digitar na busca “Direitoshumanosbrasil”) e WhatsApp (61-99656-5008). O atendimento está disponível 24h por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Leia também: Residentes do Retiro dos Artistas comentam sobre a importância da bula impressa

Outras notícias