A Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc), organização responsável pela gestão da bilhetagem eletrônica na cidade, decidiu encerrar o Programa Escolas nas Garagens devido à necessidade de redução de custos. O programa atendeu mais de 136 mil crianças em seus 16 anos de existência.

Criado em 2004, o Escolas nas Garagens beneficiou, só no ano passado, 5.400 crianças de 66 escolas estaduais e municipais de Campinas. O programa consistia em um passeio de ônibus com crianças do 5º ano do Ensino Fundamental, de escolas públicas, no qual elas aprendiam noções de cidadania, com ênfase para a preservação ambiental e do bem público, além de informações sobre a história de Campinas.

Com embarque feito na própria escola, os alunos faziam uma parada no Centro, no Largo do Carmo, que é o marco zero da cidade, onde era ministrada uma divertida aula de história. Nesse local, eles também conheciam a trajetória e a contribuição do músico Carlos Gomes para a cultura brasileira e de outros personagens que fizeram parte da construção do município.

Depois, o grupo seguia para uma garagem de ônibus e lá conheciam a rotina do sistema de transporte e o processo de manutenção dos veículos. Tomavam um lanche, assistiam a uma peça de teatro e participavam de um concurso de pintura. No final, as crianças ainda recebiam um kit escolar com caneta, régua, adesivos e cadernos.

O programa contava com o apoio da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) e da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), que oferecia para o ganhador do concurso de pintura, um passeio gratuito na maria-fumaça até Jaguariúna, junto com sua família.