As brincadeiras na escola ajudam no desenvolvimento da criança

 As brincadeiras na escola ajudam no desenvolvimento da criança

É importante que desde cedo as crianças aprendam as diferenças de cor e traços físicos, brincando de pentear cabelos lisos e crespos, vendo no espelho seus coleguinhas de cor negra e branca, enquanto o adulto explica que todos os tipos e cores são bonitos, para favorecer a construção da identidade dos pequenos.

Para auxiliar a construção dessa identidade, é recomendável contar histórias dos povos, selecionar livros, bonecas, quebra-cabeças com vários tipos físicos, apontando a cor da pele, as características faciais e as práticas das famílias e comunidades, valorizando-as, para a construção de identidades positivas. Exposições turísticas pedindo para as crianças vestirem roupas típicas de vários países ou experimentarem comidas regionais também ajudam a construção da identidade.

Segundo a coordenadora do Ensino Fundamental Anos Iniciais do Colégio Marista Asa Sul, Raquel Magalhães, três anos é o auge da construção da identidade da criança. A partir desta idade, ela já começa a construir identidades próprias e a perceber as diferenças de traços físicos, cor, linguagem. “Desde cedo, é essencial o trabalho dos adultos para a valorização da diversidade. Utilizar brincadeiras em que as crianças se colocam no lugar das outras é uma forma de ensinar sobre as diferenças, estimular a empatia”, afirma.


A educação deve agregar questões como diversidade, sustentabilidade e biodiversidade do País e compete à escola desenvolver esse papel. E as brincadeiras fazem a diferença na experiência presente e futura das crianças, contribuindo de forma única para a formação integral delas como cidadãs.

Outras notícias