As promessas do novo prefeito de Campinas, Dário Saadi

 As promessas do novo prefeito de Campinas, Dário Saadi

Após o anúncio da vitória nas urnas, o novo prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos) considerou a saúde e o emprego como duas principais questões no começo da gestão, a partir de 2021.

Na primeira entrevista coletiva, em um galpão no bairro Jardim Leonor, que foi usado por Jonas Donizette, que estava a tira colo do candidato eleito, Dario disse que vai enfrentar a pandemia “com o peito aberto”.

A saúde porque nós temos dois fatores. Um é o atendimento da pandemia e o outro é a saúde, o atendimento geral de outras doença. Tem um fator também de geração de renda. A pandemia não afetou somente a saúde, ela afetou também a renda das pessoas. Muita gente perdeu emprego, muita gente perdeu seu negócio. Por isso que eu foco na saúde, não só no atendimento à pandemia, que vem sendo muito bem feito na cidade de Campinas, esse é um fato que todo mundo reconhece, mas também o atendimento geral das doenças outras, não só da covid-19, e falo da geração de renda, emprego e renda, porque foram afetados esses dois setores na pandemia também

Essas são duas questões que envolvem uma situação inesperada, que é a pandemia. Porém, Campinas tem outros problemas que precisam de solução.


No projeto de governo, disponível no site do TSE, as promessas para a cidade são vazias. O ODC vai listar algumas delas, ditas durante debates realizados pelas emissoras de TV.

Essa é a uma forma de fazer com que nós, cidadãos de Campinas, não esquecemos das promessas que foram feitas.

Sobre transporte coletivo, a propósito, a promessa é o óbvio: terminar a construção do BRT.

Saúde

Além da questão do coronavírus, Dario prometeu contratar 200 médicos recompor o quadro que envolve tanto ginecologistas, psiquiatras, como também pediatras, clínicos gerais.

A ideia é fazer isso por meio de concursos públicos e também ampliando o Programa Mais Médicos Campineiro — programa de residência médica em clínica geral e vai ajudar muito no atendimento.

Dario prometeu construir o Hospital da Mulher, com capacidade para 500 atendimentos por dia e vamos também implantar o Mário Gattinho, onde é hoje o Hospital Metropolitano.

Creches

O novo prefeito prometeu construir 10 creches em 10 bairros diferentes, além de comprar vagas nas creches particulares — medida que é permitida, e já acontece em várias cidades de todo o país.

Saadi prometeu quatro Núcleos da Esperança na periferia de Campinas, que são unidades grandes com educação, esporte e cultura.

Assistência social

Na área de assistência social, a promessa do novo prefeito é criar o projeto ‘Amigo do Idoso’, com a implantação do ‘Centro Dia’, que é um tipo de uma creche para o idoso durante o dia.

Fora isso, Dário Saadi também diz que vai implantar atendimento domiciliar para os idosos, principalmente aqueles que estão com alguma dificuldade de locomoção e principalmente alguma dificuldade dentro da sua casa.

O programa ‘Mão Amiga’ (de nome duvidoso, criado na gestão Jonas Donizette), que encaminha os moradores de rua para o mercado de trabalho e também para as entidades que cuidam de dependência química, será ampliado.

Habitação

O novo prefeito de Campinas disse que vai agilizar o processo para acabar com o déficit de 40 mil imóveis na cidade, e disse que já tem pedidos de liberação de empreendimentos que ultrapassam essa quantidade.

Ele quer também instalar o ‘Poupatempo da Habitação Popular’. Além de levar oportunidade do acesso à casa própria aos campineiros que estão na fila, a promessa é de, também, incentivar a construção civil.

Cultura e Lazer

Sobre a reforma do Centro de Convivência, que é feita com dinheiro do Estado, Dário prometeu o óbvio: terminar a reforma.

“Já vamos correr atrás de recursos para fazer a fase dois, que é a fase dos equipamentos para teatro lá no Centro de Convivência. Nós vamos deixar o Centro de Convivência como o melhor teatro do estado de São Paulo”, disse, durante debate da EPTV.

Segurança

Serão contratados, segundo o novo prefeito, ao menos 100 novos integrantes para a Guarda Municipal.

As câmeras da CimCamp (Central de Monitoramento Integrada de Campinas) vão ser ampliadas de 500 para 1.000.

“Vamos fazer também a central de monitoramento escolar, vinculada a Cimcamp, para que as mães possam ter mais segurança com suas crianças nas escolas, e vamos também, candidato, fazer uma coisa que há muito tempo não se faz em Campinas: nós vamos cobrar o governo do estado para melhorar o investimento na Polícia Civil e Militar, principalmente na Polícia Civil”, garantiu.

Outras notícias