Os banheiros públicos são espaços muito escassos nas cidades brasileiras. Praças centrais, terminais de ônibus, rodoviárias e parques são os locais que geralmente têm esse tipo de equipamento, mas muita gente abusa do uso deles.

As reclamações sobre os banheiros públicos são as mais diversas, começando pela falta de limpeza frequente. Isso melhorou muito nos últimos anos, mas ainda há locais praticamente infrequentáveis.

Mas agora o problema maior tem sido outro. Muitos homens utilizam os banheiros públicos para promoverem encontros íntimos. Isso acontece com muita frequência em Campinas, sobretudo nos terminais de ônibus.

Em mictórios é praticamente impossível o uso sem que alguém esteja usando com alguma intenção diferente do que se aliviar. Verdadeiros pontos de encontro são feitos nas portas dos terminais quase que diariamente.

Há até grupos em redes sociais que indicam os banheiros públicos onde as pessoas podem procurar outras para “contatos”. O da Rodoviária de Campinas é um dos mais citados e frequentados.

Não há horário para que isso aconteça: seja de manha, tarde, noite ou até no início da madrugada. Os banheiros públicos são locais propícios para esse tipo de atividade, principalmente para homens que são casados e se dizem “discretos”.

Dessa forma, evita-se exposições em motéis ou qualquer outro lugar em que há a necessidade de se identificar. E quem usa o banheiro para apenas fazer suas necessidades acaba ficando prejudicado.

Periodicamente guardas particulares ou a Guarda Municipal fazem rondas nesses banheiros, mas raramente conseguem encontrar algo, pois como saber se há uma ou duas pessoas dentro do espaço fechado? Nesses casos a privacidade fala mais alto, mas vale também o respeito e o bom senso.

Da Redação ODC.
Leia também: 75% de quem teve versão leve da Covid-19 ainda continua com sintomas