Cachorro foi torturado e teve patas traseiras decepadas por dupla

 Cachorro foi torturado e teve patas traseiras decepadas por dupla

Um cachorro da raça pitbull teve as duas patas traseiras decepadas por dois homens na cidade de Confins, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte. Um dos homens foi demitido do trabalho após a repercussão do caso, que aconteceu na segunda-feira, dia 06/07.

De acordo com o dono do cão, tudo começou quando Sansão pulou um muro e invadiu uma outra propriedade. Ele ficava em uma empresa ao lado da transportadora onde um dos torturadores trabalhava.

Ao ver a cena, os dois rapazes foram até a propriedade e teriam visto Sansão brigando com um outro cão que seria da dupla. Diante disso, os rapazes amordaçaram Sansão com um arame farpado e cortaram suas duas patas traseiras com uma foice.


Um dos torturadores fugiu e o outro foi ouvido pela polícia e liberado na sequência. Sansão, que tem dois anos, foi socorrido a tempo e internado em uma clínica veterinária. Ele ganhou uma cadeira de rodas.

A Transportadora Zapellini, empregadora de um dos torturadores, informou nesta última sexta-feira, dia 10/07, que desligou o colaborador por não compactuar com tal atitude. O rapaz, desde o caso, sumiu.

A empresa divulgou uma nota de repúdio sobre o caso:

“A Empresa TRC ZAPPELLINI, vem publicamente, após conhecimento dos fatos expressar toda indignação, tristeza e solidariedade diante dos atos de extrema crueldade, ocorridos no último dia 06 de julho de 2020 que vitimou o Cão da Raça Pit-Bull “Sansão”.

Esperamos que toda forma cruel de tratamento aos animais seja combatida e punida, tais condutas além de moralmente condenáveis, são legalmente vedadas, classificamos como absurdos e inaceitáveis os atos praticados com tamanha covardia.

A Crueldade das ações, confirmadas pelas autoridades competentes são inadmissíveis, consequência da fatídica e inexorável crueldade humana, impossível de ser compreendida. Lamentamos profundamente, não somos e jamais seremos coniventes com quaisquer praticas cruéis.

Esclarecemos que todas as providências necessárias e legais já estão sendo tomadas pela empresa, em relação aos fatos e a conduta praticada. Por fim, que sejam responsabilizados os envolvidos pela terrível crueldade apontada e que com a conclusão das investigações, finalmente se ouça a voz da Justiça.

Parabenizamos, a rápida e necessária atuação dos ativistas, dos órgãos de defesa e proteção animal, pois são verdadeiros fiscalizadores e defensores que de forma assertiva, defendem seres indefesos, assegurando assim a punição aos agressores.

Firmamos ainda o nosso compromisso em fortalecer campanhas que já são desenvolvidas de conscientização sobre maus tratos e outros temas ligados a proteção dos animais, bem como coibir e aplicar todas as medidas legais dentro de nossas atribuições e competências.

Os animais são nossos fieis companheiros, merecem nossa defesa e proteção, respeitá-los e protege-los é um dever de todos”.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Sistema eletrônico dos Correios entra em pane e prejudica despacho e recebimento de mercadorias

Outras notícias