Caixas com mosquitos que ajudam a controlar população de Aedes aegypti já estão à venda em São Paulo

 Caixas com mosquitos que ajudam a controlar população de Aedes aegypti já estão à venda em São Paulo

Pela primeira vez em todo o mundo, a população pode ter acesso a uma forma segura e sem químicos de controle do Aedes aegypti, mosquito causador de doenças como a dengue, a zika e a febre amarela.

As Caixas do Bem™ já estão à disposição para compra no estado de São Paulo.

O produto, que funciona apenas adicionando água, usa uma tecnologia biológica segura e eficaz com mosquitos machos autolimitantes – que conseguem limitar o crescimento da própria espécie, não picam e não transmitem doenças.


A novidade é fruto de um trabalho desenvolvido nos últimos 10 anos pela Oxitec, empresa britânica líder em soluções biológicas para o controle de insetos-praga.

No Brasil, os problemas causados pelo Aedes aegypti são questão de saúde pública pelo menos desde os anos de 1960, quando o relaxamento de medidas de combate ao mosquito provocou um aumento da população. De acordo com o Ministério da Saúde, entre janeiro e setembro de 2021 o país registrou mais de 645 mil casos de dengue, uma das principais enfermidades transmitidas pelo mosquito.

Embora o número seja alto, o próprio Ministério sugere em seu boletim epidemiológico de arboviroses que ele esteja subnotificado devido às forças tarefa no enfrentamento à COVID-19.

Esta é a primeira vez que os benefícios do uso de uma tecnologia de controle de mosquitos desenvolvida biologicamente estão disponíveis para o consumidor final.

O Aedes do Bem™ obteve aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) em 2020, após 3 anos de projeto-piloto no município de Indaiatuba – SP. Inicialmente, o produto está disponível para compra on-line e entrega no estado de São Paulo, mas o objetivo, após essa primeira etapa, é distribuí-lo por todo o território nacional.

Para a diretora geral da Oxitec do Brasil, Natalia Ferreira, o lançamento é um grande marco para a Oxitec, que sempre teve o Brasil como um de seus focos. “Nossa equipe serviu várias comunidades em todo o Brasil na última década, e temos demonstrado consistentemente que a Tecnologia do Bem™ é altamente segura e eficaz, além de popular”, afirma. De acordo com a executiva, o Aedes do Bem™ chega com a missão de proteger mais vidas e mitigar os impactos causados pelo mosquito, ano após ano.

Modo de usar

O produto é composto por caixas reutilizável e refis contendo ovos do Aedes do Bem™ que devem ser trocados a cada 28 dias, durante toda a temporada de mosquitos. Ao receber a caixa, o consumidor deve colocá-la em uma área externa, como uma varanda ou um jardim, e apenas acrescentar água.

Após alguns dias, mosquitos machos começarão a sair da caixa e circular pela região, acasalando com fêmeas invasoras do Aedes aegypti. Os Aedes do Bem™ da Oxitec impedem que as descendentes fêmeas deste cruzamento sobrevivam, o que significa que as gerações subsequentes terão cada vez menos fêmeas – que picam e transmitem doenças – controlando assim a população de mosquitos.

De acordo com o CEO da Oxitec, Grey Frandsen, o produto representa uma revolução na maneira como combatemos o mosquito.

“Acreditamos que a luta será vencida não mais com pesticidas químicos, mas ao tornar uma nova geração de produtos seguros e ecológicos acessíveis a todos, quando e onde forem necessários. É hora de dar poder às pessoas para agirem contra essa crescente ameaça à saúde pública com a ajuda de produtos seguros e eficazes”.

Ambientalmente seguro

Diferentemente do que acontece com a maior parte dos métodos de controle do mosquito da dengue atualmente, o Aedes do Bem™ é seguro para outras espécies, como abelhas e borboletas. Isso porque o método é espécie específico, além de não interferir no ambiente em que essas espécies vivem. Assim que o ciclo de vida dos mosquitos liberados termina, eles desaparecem do ambiente naturalmente.

O lançamento comercial no Brasil se dá ao mesmo tempo em que acontece o primeiro projeto piloto do Aedes do Bem™ nos Estados Unidos, realizado pela Oxitec em Florida Keys desde abril deste ano. Além destas iniciativas, a Oxitec anunciou recentemente uma nova parceria com a Fundação Wellcome Trust, do Reino Unido, para expandir o uso do Aedes do Bem™ na cidade de Indaiatuba (SP), e a aprovação completa de biossegurança, em março deste ano, da Spodoptera do Bem™, primeira solução autolimitante da Oxitec voltada para agricultura.

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *