Campinas adere ao Bolsa Trabalho do Governo do Estado e 220 vagas são abertas

 Campinas adere ao Bolsa Trabalho do Governo do Estado e 220 vagas são abertas

Foto: PMC

A Prefeitura de Campinas aderiu ao programa Bolsa Trabalho, do Governo do Estado de São Paulo. Serão 220 vagas na cidade, priorizando pessoas desempregadas, principalmente mulheres arrimo de família, que trabalharão na administração pública municipal ou estadual com auxílio de R$ 535,00, durante cinco meses. O objetivo é promover qualificação profissional e geração de renda para pessoas em vulnerabilidade social. As inscrições terminam no dia 30 de agosto. E o início das atividades do Bolsa Trabalho já está previsto para 15 de setembro.

O Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT), vai auxiliar as pessoas com dificuldade de acesso à internet para a realização das inscrições. O atendimento será feito mediante senhas, com entrada pela rua General Osório, nº 490, no Centro. Horário de atendimento é das 9h30 às 12h e das 13h às 16h.

Em Campinas, o programa contará com 220 vagas. Os contemplados também serão beneficiados com formação para o mercado de trabalho: de forma paralela, farão um curso profissionalizante. A expectativa do governo estadual é impactar mais de 120 mil pessoas em todo o Estado.


Como funciona?

São sete opções de cursos disponíveis de qualificação e o candidato deve escolher no ato da inscrição:
– Auxiliar de Controle de Produção e Estoque;
– Gestão Administrativa;
– Gestão de Pessoas;
– Organização de Eventos;
– Rotinas e Serviços Administrativos;
– Secretariado e Recepção;
– EJA (para pessoas que possuem o Ensino Fundamental incompleto).

Carga horária
– Quatro horas diárias de trabalho, em cinco dias da semana, em órgão público municipal ou estadual.
– São 80 horas totais de qualificação profissional, promovida pela Universidade Virtual de São Paulo (Univesp) e Centro Paula Souza, na modalidade de ensino a distância.
– Duração do trabalho: cinco meses.

Auxílio
– Bolsa-auxílio de R$ 535,00 mensais, incluindo cesta básica, por cinco meses.

Critérios de inscrição
– Situação de desemprego, desde que não seja beneficiário de seguro-desemprego ou qualquer outro programa assistencial equivalente do governo estadual.
– Residência no Estado de São Paulo, pelo período de dois anos.
– Renda per capita de até meio salário mínimo.
– Participação de apenas um beneficiário, por núcleo familiar.
– Ser maior de 18 anos.

Prioridade
– Mulheres arrimo de família.
– Maiores encargos familiares.
– Maior tempo de desemprego.
– Maior idade.

Cronograma
Inscrições: até 30 de agosto.
Seleção e convocação: de 31 de agosto a 4 de setembro.
Recepção dos candidatos: 8 a 10 de setembro
Início das atividades: 15 de setembro.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Campinas castra 600 cães e gatos em uma semana

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *