Campinas assina parceria para reforma de prédio no complexo ferroviário para a Campinas Decor 2022

 Campinas assina parceria para reforma de prédio no complexo ferroviário para a Campinas Decor 2022

Foto: PMC

Um importante passo para a conservação e a valorização do Pátio Ferroviário e da história do transporte no município foi dado nesta terça-feira, dia 9 de novembro. O prefeito Dário Saadi assinou um protocolo de intenções entre a Prefeitura de Campinas, a Secretaria de Transportes (Setransp), a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) e a Campinas Decor para a realização da Mostra de Arquitetura, Decoração e Paisagismo na área do complexo ferroviário.

Com a assinatura, o Pátio Ferroviário vai abrigar a Mostra 2022, nos meses de julho e agosto. O Prédio do Relógio será recuperado pela Campinas Decor, a exemplo do que foi realizado em imóveis como o Museu do Café (2003), Estação Guanabara (2008), Instituto Agronômico de Campinas (2010), Estação Cultura (2011), Palácio de Cristal (2016), Fazenda Argentina (2018), Colégio Ateneu (2019), e, neste ano, o Colégio Cotuca.

A Mostra 2022 da Campinas Decor será a décima edição a ser realizada em um prédio de propriedade pública. A área do Pátio está cedida à Emdec, que responde pela conservação dos bens móveis e imóveis desse espaço, mas é de propriedade da Secretaria do Patrimônio da União (SPU).


Durante o evento, o prefeito Dário Saadi manifestou a sua admiração pelo prédio histórico. “A paixão que tenho por esse centro histórico fez com que chegássemos num modelo que poderá viabilizar a reforma de todo o complexo. Essa parceria com a Campinas Decor é o primeiro passo”.

Para o secretário de Transportes, Vinicius Riverete, “este é um dia histórico, proporcionado por corajosos que aceitaram o desafio, e pela equipe da Campinas Decor, que abraçou a ideia. Este é o início da revitalização da área central da cidade”.

“É uma grande alegria dar concretude a este sonho. É o pontapé deste projeto ousado de ter o Pátio Ferroviário revitalizado. É uma honra ter como parceiros os organizadores da Campinas Decor, que sonharam conosco. Este prédio é símbolo do progresso e dos tempos de desenvolvimento que vivemos. Em um ano, estará totalmente revitalizado e entregue à população, como espaço cultural permanente”, destacou o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva.

A diretora da Campinas Decor, Sueli Cardoso, agradeceu a oportunidade dada pela Administração Municipal, que possibilitou a parceria. “Quando olhamos para este prédio grandioso, vemos que podemos demonstrar toda a nossa expertise e devolver este patrimônio à população. Por se tratar de um prédio histórico, a recuperação é mais complexa, mas é muito prazeroso deixar este legado para a cidade”.

Autoridades, expositores e público do evento tiveram ainda a oportunidade de visitar o Prédio do Relógio, que foi aberto aos convidados. Mais de 150 pessoas participaram do evento.

Acompanharam a cerimônia os secretários municipais Alexandra Caprioli (Cultura e Turismo), André Von Zuben (Gestão e Controle), Fernando Vanin (Esportes e Lazer), Gustavo Di Tella (Trabalho e Renda), José Tadeu Jorge (Educação), Luiz Guilherme Fabrini (Comunicação); representantes das autarquias Cidão Santos (Fundação José Pedro de Oliveira), Eduardo Coelho (IMA – Informática de Municípios Associados) e Valter Greve (Ceasa); além dos vereadores Luiz Carlos Rossini e Paulo Gaspar, que representaram a Câmara Municipal.

Momento cultural

Para marcar o lançamento da Campinas Decor, a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas se apresentou com o quinteto de metais e mais um percussionista. O quinteto é formado pelos músicos: Naber de Mesquita e Samuel Brizola (trompete), Isac Emerick (trompa), Wilson Dias (trombone/euphonium), Fransoel Decarli (trombone baixo) e Rodolfo Vilaggio (percussão). No repertório, além de Carlos Gomes e Ari Barroso, foram apresentados outros clássicos.

Histórico

As negociações para que a mostra de decoração, arquitetura e paisagismo mais importante do interior do País ocorresse no local foram iniciadas em abril deste ano, quando o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva, que é arquiteto, propôs a ideia ao prefeito Dário Saadi. A partir daí, o prefeito passou a negociar com os organizadores da Mostra para realizar o evento no próximo ano no complexo e, com isso, recuperar a edificação escolhida.

“Ter a possibilidade de realizar a mostra em um prédio imponente como este e ainda poder ver que, após nosso trabalho, ele ganhará vida nova, é um grande incentivo para a organização da Campinas Decor”, afirmou Sueli Cardoso.

O secretário de Transportes, Riverete, destaca ainda que “após a revitalização da Avenida Francisco Glicério, este é mais um marco para a valorização urbanística e cultural do Centro”. Já a secretária municipal de Cultura e Turismo de Campinas, Alexandra Caprioli, enfatiza que esteve envolvida na organização do evento “porque o restauro do imóvel e a possibilidade de ter um novo local para receber cultura e entretenimento são importantes para toda a cidade”.

Construção centenária

Com 118 anos de história, o Prédio do Relógio foi inaugurado em 1903. A construção abrigou parte das oficinas da Cia Mogiana, projetadas no final do século XIX. No local, eram realizadas a reparação e a conservação das locomotivas. E, neste espaço, também foram construídas diversas locomotivas nos anos 20.

Expectativa e investimentos da Mostra em 2022

A expectativa da organização da Campinas Decor para a edição de 2022 é receber um público similar ao das últimas mostras, de cerca de 30 a 32 mil visitantes. No total, estima-se um investimento de cerca de R$ 8 milhões na recuperação do prédio e preparação da exposição, cotizados entre a organização, expositores, patrocinadores e fornecedores.

Os trabalhos envolvem um verdadeiro exército de profissionais – arquitetos, paisagistas, engenheiros, artistas plásticos, pedreiros, pintores, jardineiros, carpinteiros e entregadores, entre outros.

Nos horários de pico, o cenário de uma Campinas Decor chega a reunir cerca de 500 pessoas ao mesmo tempo. São gerados, em média, cerca de 1.500 empregos diretos durante as obras, além de outros 150 após a abertura da exposição para o público.

Inscrições

Além de lançar oficialmente a nova edição e assinar o protocolo de intenções com o poder público, nesta terça-feira, dia 9, a organização da Campinas Decor apresentou o cenário do evento para os profissionais interessados em participar como expositores.

Depois de conhecer os ambientes disponíveis e de assistir a uma apresentação sobre o projeto, os interessados se inscrevem para os três espaços que mais lhes agradaram. Após a realização das inscrições, a organização irá iniciar o processo de seleção dos expositores, seguindo critérios preestabelecidos.

O processo deve ser concluído nas próximas semanas. A partir desse momento, além de definir o time de expositores, a organização iniciará também as negociações com patrocinadores, fornecedores e apoiadores do evento.

As obras de recuperação e de montagem da Mostra estão previstas para serem iniciadas no primeiro trimestre de 2022 e devem se estender por cerca de três meses.

Neste ano (2021), a Campinas Decor recuperou o Colégio Cotuca, na sua 25ª edição, no período de 3 de setembro a 2 de novembro, tendo como cenário o prédio projetado por Ramos de Azevedo no início do século 20.

Com a recuperação do espaço, um time de 89 arquitetos, designers de interiores e paisagistas apresentou 58 ambientes internos e externos que se transformaram em lofts, studios, apartamentos, suítes, salas, home cinema, cozinha e espaço gourmet, entre outros, além de ambientes comerciais, como escritórios, restaurante, bar e café.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Policial Militar é morto por disparo acidental no DIC IV

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *