Campinas confirma mais dois casos de varíola dos macacos na cidade

 Campinas confirma mais dois casos de varíola dos macacos na cidade

Divulgação

Campinas confirmou mais dois casos de varíola dos macacos (monkeypox), segundo atualização da Secretaria Municipal de Saúde nesta quarta-feira, 3 de agosto. Com isso, a cidade passa a contar com 16 confirmações da doença, sendo 10 casos importados e seis autóctones.


Os pacientes, 15 homens e uma mulher, têm entre 23 e 41 anos. Seis deles saíram do isolamento. Os demais contam com acompanhamento ambulatorial, sem gravidade e com boa evolução.

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) tem 50 notificações de monkeypox, sendo 46 residentes de Campinas e quatro de cidades da região.

A doença é transmitida por contato direto ou indireto com as lesões de pele, contato próximo por tempo prolongado, por vias sexual e respiratórias.

Assistência

A rede municipal de saúde está preparada para atendimento, diagnóstico e monitoramento dos casos de monkeypox. O atendimento para os pacientes com suspeita da doença está disponível nos centros de saúde, prontos-socorros, pronto atendimentos e no Centro de Referência em IST, HIV/Aids e Hepatites Virais.

Sintomas

O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus;
– Caroço no pescoço, axila e virilhas;
– Febre;
– Dor de cabeça;
– Calafrios;
– Cansaço;
– Dores musculares.

As pessoas que tiverem um dos sintomas devem procurar um serviço médico e permanecer em isolamento. A doença costuma durar de duas a quatro semanas.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Residentes do Retiro dos Artistas comentam sobre a importância da bula impressa

Outras notícias