Campinas é reconhecida como 1º Centro de Resiliência do Brasil

 Campinas é reconhecida como 1º Centro de Resiliência do Brasil

Foto: PMC

Campinas foi reconhecida como 1º Centro de Resiliência do Brasil pelo Comitê de Coordenação Global da Iniciativa Construindo Cidades Resilientes (MCR2030) e Escritório das Nações Unidas para Redução de Risco de Desastres-UNDRR. O prefeito Dário Saadi recebeu, na manhã desta quinta-feira, 10 de janeiro, o certificado que documenta o prêmio, entregue a ele pelo Capitão da Polícia Militar Felipe Zaupa, representando o Coronel PM Romanek, que é o secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil.

O prefeito ressaltou que a certificação recebida por Campinas é o resultado de um trabalho que está sendo feito, há pelo menos dez, anos pela Defesa Civil, Secretaria do Verde e Desenvolvimento Sustentável e outros órgãos técnicos do município. “Esse prêmio é um orgulho pela capacidade que a cidade teve nestes últimos anos de construir políticas públicas para que Campinas se tornasse uma cidade resiliente, reconhecida pela ONU na prevenção de desastres naturais. Quero estender este prêmio a todos servidores dos corpos técnicos e outros órgãos que vem fazendo um trabalho concreto na cidade de Campinas”, salientou Dário.

O Capitão Zaupa, da Defesa Civil Estadual, também parabenizou a equipe. “Campinas está sendo, merecidamente, condecorada como Centro de Resiliência. Isso representa uma proatividade, preparando a cidade para situações de risco”, disse ele.


Na cerimônia, foi apresentado um vídeo com uma declaração do chefe do Escritório das Nações Unidas para Redução de Risco de Desastres (UNDRR) para as Américas e Caribe, Raul Salazar, que contou a trajetória de Campinas até se tornar cidade resiliente.

O secretário nacional de Defesa Civil do Ministério de Desenvolvimento Regional, Coronel Alexandre Lucas, também em vídeo, cumprimentou Campinas pela conquista e salientou que a cidade servirá de exemplo para outros municípios no Brasil.

Participaram ainda da cerimônia o Secretário do Verde e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes; a vereadora Débora Palermo, representando o presidente da Câmara Municipal, Zé Carlos; o Coronel Eglis Chiachirini, comandante do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar; o diretor executivo da Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp), Odair Dias; o coordenador do Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (CEPED) da Unicamp, professor André Ferrão e o secretário adjunto do Iclei (Governos Locais pela Sustentabilidade) para a América do Sul, Rodrigo Corradi.

Centro de Resiliência

Campinas foi escolhida como Centro de Resiliência por integrar a iniciativa construindo cidades resilientes 2030 e demonstrar liderança na inclusão de políticas de redução de riscos e desastres, desenvolver soluções locais para melhorar sua capacidade de resistir e se recuperar dessas situações e compartilhar o aprendizado com outros municípios. O mandato como Centro de Resiliência é de três anos.

Campinas compõe o seleto grupo de centros de resiliência formado por oito cidades de diferentes países (Coreia, Suécia, Espanha, Itália, Inglaterra, México, Colômbia e Brasil). O objetivo para o próximo triênio é que esse grupo trabalhe para aprimorar a colaboração entre as cidades e capacitar outras comunidades a se tornarem mais resilientes a desastres.

O diretor da Defesa Civil de Campinas, Sidnei Furtado, explicou que cada centro de resiliência foca em diferentes características. No contexto da América Latina, enquanto a Cidade do México e Medellín buscam prevenção relacionada a terremotos e deslizamentos de encostas, Campinas se distingue pela integração dos diversos setores da Administração Pública. “Com esta nossa estratégia de integração, principalmente com as secretarias do Verde e da Saúde, é que temos uma possibilidade enorme de avanços nos projetos e de parcerias para ajudar a ONU na adesão de outros municípios à campanha de cidades resilientes”, afirmou Sidnei.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: O pão não é o inimigo da sua dieta

Outras notícias