Campinas lança campanha de segurança viária voltada para motociclistas

 Campinas lança campanha de segurança viária voltada para motociclistas

Foto: Divulgação

Respeitar as regras de trânsito, repensar comportamentos adotados nas vias e reduzir a velocidade. Com estes apelos, o prefeito Dário Saadi lançou, nesta quinta-feira, dia 4 de novembro, uma campanha de segurança viária. Batizada de 3Rs (Respeite, Repense, Reduza), a mobilização busca conscientizar e mobilizar motociclistas para prevenir acidentes e preservar vidas no trânsito.

A ação é liderada pela Secretaria de Transportes (Setransp) e pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), com apoio das Secretarias de Saúde e Segurança Pública. O símbolo da diferença (≠) foi adotado como marca da mobilização, já que o objetivo é fazer a diferença nos números relacionados à acidentalidade e na preservação de vidas no trânsito.

A live de lançamento, realizada na Sala Azul do Paço Municipal, reuniu os secretários municipais Vinicius Riverete (Transportes), Lair Zambon (Saúde), Christiano Biggi Dias (Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública), o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva, e o vereador Otto Alejandro, representando a Câmara Municipal. A campanha 3Rs é uma ação intersetorial que envolve diversos parceiros. Participaram do lançamento representantes de entidades privadas, como a CCR AutoBan e o iFood.


O prefeito Dário Saadi destacou que “essa campanha nasceu em um momento em que os números são alarmantes, é grande o número de motociclistas que perdem a vida no auge da juventude. Ela vai além da orientação, não faremos operações para punir, mas para educar e conscientizar os motociclistas para que repensem a sua conduta no trânsito”.

Durante a live, o prefeito antecipou uma importante iniciativa da campanha 3Rs – a implantação de área reservada à acomodação de motos em 10 cruzamentos que registram alto índice de acidentes. A fase atual é de vistoria técnica aos locais para implantação a partir de dezembro.

A campanha 3Rs foi apresentada pela responsável pela área de Educação para Mobilidade da Emdec, Roberta Mantovani, que citou dados de acidentalidade registrados em 2021. Os números ligaram o alerta para a construção da campanha – em oito meses, foram 45 vidas perdidas de motociclistas em Campinas.

“Essa grande corrente de conscientização é fruto da total integração entre diversos parceiros. O intuito é realmente entrar na mente das pessoas, reduzir e até zerar o número de acidentes fatais”, reforçou o secretário de Transportes, Vinicius Riverete. O presidente da Emdec lembrou o histórico positivo de redução da acidentalidade do município. “Campinas passou de quase 200 vítimas fatais, na década de 90, quando a população e a frota eram muito menores, para em torno de 60 vítimas ao ano atualmente. Ainda é um número que nos deixa indignados e precisa ser revertido, com o compromisso soberano de defesa da vida”, disse Camargo e Silva.

O secretário de Saúde, Lair Zambon, mencionou o impacto dos acidentes envolvendo motociclistas na demanda hospitalar, principalmente em meio à pandemia. “É um grave problema de saúde pública. Em geral, esses acidentes necessitam de tratamento multidisciplinar, demandam longo tempo de internação e tem custo elevado”, explicou. “Ressalto a importância da intersetorialidade que deu forma à esta campanha, diversos órgãos se integraram para torná-la possível”, completou o secretário de Segurança Pública, Christiano Biggi.

Blitz educativa

Ao longo de três meses, diversas ações de conscientização direcionadas aos motociclistas serão realizadas, com orientações que se estendem a todos os atores do trânsito – pedestres, ciclistas e motoristas. A primeira delas, uma blitz educativa, será realizada nesta sexta-feira, dia 5 de novembro, das 10h às 16h, na Avenida José de Souza Campos (Norte-Sul), nº 1.600, na antiga Administração Regional 2. A ação envolve equipes da Setransp / Emdec e da Secretária de Saúde, a Guarda Municipal, o Corpo de Bombeiros, a Liga do Trauma da Unicamp e a concessionária CCR AutoBan.

Durante a blitz, os motociclistas serão orientados sobre fatores de risco para acidentes, manobras e pilotagem segura de motos. Uma simulação de ponto cego fará com que o motociclista tenha o campo de visão de um motorista de caminhão, compreendendo como deve se comportar para que seja visto no trânsito. Também será oferecido um serviço gratuito de moto check-up pelos parceiros envolvidos. Ao longo dos próximos três meses e semanalmente, outras abordagens serão realizadas nos corredores, trechos viários e cruzamentos que apresentam alto índice de acidentes graves e com vítimas fatais.

Ações programadas

Para atingir toda a sociedade, a campanha levará mensagens de conscientização às principais vias da cidade, na forma de faixas; aos Corredores BRT Campo Grande e Ouro Verde, na forma de painéis. Spots serão veiculados na Rádio Educativa e as redes sociais da Emdec e da Prefeitura de Campinas terão postagens alusivas à campanha. O movimento 3Rs também será inserido nos letreiros dos ônibus do transporte público coletivo; nos MUPIs (Mobiliários Urbanos para Informação), que integram os novos abrigos; e em relógios digitais espalhados pela cidade.

As orientações da campanha serão reforçadas no ciclo de palestras “Motociclistas 3Rs”, quando educadores da Emdec apresentam dados estatísticos sobre as causas e consequências da violência no trânsito. As palestras são abertas a toda a sociedade e acontecem de terça a sexta-feira, em horários distintos, a partir do dia 16 de novembro. Para participar, basta realizar o agendamento pelo endereço bit.ly/agendamentosemdeceducacao. A formação pode ainda ser agendada para grupos fechados, mediante a solicitação da empresa ou organização, pelo endereço [email protected]

Para saber mais, acesse o hotsite da campanha (www.emdec.com.br/Campanha3Rs), que descreve toda a proposta e disponibiliza as peças educativas para download. No hotsite, também é possível assistir ao vídeo e ao spot de lançamento.

Motociclistas representam 48% dos acidentes fatais registrados em 2021

Mesmo com a redução da violência no trânsito registrada na última década em Campinas, os números da acidentalidade e mortes envolvendo motociclistas ainda preocupam. De acordo com dados do Comitê de Análise de Acidentes do Observatório Municipal do Trânsito de Campinas, os motociclistas estiveram envolvidos em 48% dos acidentes fatais, registrados entre os meses de janeiro e agosto de 2021. Foram 45 vidas perdidas de motociclistas, sendo 22 registrados nas vias urbanas e 23 nas rodovias. Em 2020, os ocupantes de motocicletas representaram 39% das vítimas fatais de acidentes.

Do total de mortes envolvendo motociclistas, 67% ocorreram aos finais de semana (entre sexta e domingo), sendo 40% no período da noite (entre 20h e 1h). Os homens representam 89% dos motociclistas mortos e 80% das vítimas eram jovens de 18 a 39 anos. Em 31% dos motociclistas (vítimas fatais) testados, foi identificada dosagem alcoólica proibitiva.

A campanha 3Rs é apoiada pelos órgãos que integram o Comitê de Análise de Acidentes do Observatório Municipal do Trânsito: Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Samu, Corpo de Bombeiros, Polícias Militar e Rodoviária, Comando de Policiamento do Interior II, Instituto de Criminalística do Estado de São Paulo, Liga do Trauma – Unicamp, Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, Hospital e Maternidade Dr. Celso Pierro; além das concessionárias Rota das Bandeiras, CCR AutoBan, AB Colinas e Rodovias do Tietê. Entre os apoiadores institucionais estão a Rádio Educativa, a Secretaria de Serviços Públicos, a Sanasa, a Setec (Serviços Técnicos Gerais), a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e a PUC-Campinas. Como parceiros privados, a campanha conta com o iFood e com a Yamaha.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: “Proposta” de compra do Hopi Hari pode ser cilada para fechar parque em definitivo

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *