Com expansão do veganismo, consumo de carne cai ao menor nível da década no Brasil

 Com expansão do veganismo, consumo de carne cai ao menor nível da década no Brasil

O consumo de carne sempre foi forte no Brasil, mas isso vem mudando nos últimos tempos. Segundo reportagem da Gazeta do Povo, o consumo de carne caiu de 40kg/ano por habitante, há dez anos, para 32 kg/ano por habitante, um dos menores níveis da década.

Com isso, também cresceu o número de pessoas que se consideram vegetarianas. Segundo uma pesquisa do IBOPE, feita em 2018, 14% da população brasileira (o equivalente a 30 milhões de pessoas) se declara vegetariana, um crescimento de 75% em relação ao ano de 2012.

Além disso, dentro desse grupo, cerca de 7 milhões se enquadram como veganos. Segundo dados, do Instituto Ipsos, 28% dos brasileiros têm procurado consumir menos carne.


Por isso, muitas empresas estão optando por fazer produtos que atendam também aos veganos. Hamburguerias começam a oferecer lanches vegetarianos e até opções diferenciadas para quem não gosta de carne.

Empresas grandes como Burguer King, McDonald’s, Bob’s, entre outras, já oferecem cardápio de opções sem carne. Além disso, algumas já até oferecem opções com hambúrguer com gosto e textura de carne só que feito de plantas.

Não só a indústria alimentícia, como também a indústria cosmética já está aderindo ao conceito. Muitas empresas estão parando de fazer testes em animais, trocando ingredientes de seus produtos.

É o caso da Barba Brasil, empresa destinada a cosméticos masculinos, que está lançando a sua primeira linha totalmente vegana. Os produtos que terão o nome Verveg começam a ser vendidos em março de 2020 e contam com ingredientes de origem vegetal apenas, livre de testes em animais.

Outras notícias