Conheça o processo de produção da cerveja e veja como ela pode ser contaminada

 Conheça o processo de produção da cerveja e veja como ela pode ser contaminada

O processo de fabricação de cervejas é conhecido há milhares de anos, tendo sido criado e aperfeiçoado ao longo da história por povos e culturas tão distintas quanto sumérios, egípcios e germânicos. Ainda assim, a contaminação em cervejarias é um problema que persiste na sociedade atual, apesar de tantos avanços tecnológicos em sua produção.

Para entender melhor por que a contaminação em cervejarias é um tema relevante, basta considerar que, por mais que procedimentos de segurança sejam tomados, a ocorrência de contaminação em cervejarias é uma constante ameaça para produtores de todos os portes, dada a natureza do próprio processo de fabricação do produto.

Como é fabricada uma cerveja?


Há uma infinidade de variações, sabores e classificações de cerveja em todo o mundo. Em comum, a necessidade de fermentação de cereais para sua fabricação. É justamente por conta desse processo primordial que uma série de outros processos secundários existem, variando conforme os objetivos e capacidades industriais do fabricante.

Dessa forma, a contaminação em cervejarias pode ocorrer, em teoria, por duas vias distintas: por uma falha no processo de fermentação ou por conta de falha em processos industriais.

Contaminação em cervejarias por conta do processo de fermentação

A contaminação em cervejarias, que pode surgir durante o processo de fermentação dos cereais, está relacionada à falta de controle de qualidade. Nesse sentido, cabe ressaltar que todo processo de fermentação é bastante delicado, já que envolve microrganismos vivos, suscetíveis a contaminação por fungos e bactérias.

Por esse motivo, é imprescindível que instrumentos, tanques e mangueiras utilizados numa cervejaria sejam higienizados e fabricados em materiais atóxicos.

Abaixo, uma lista de equipamentos básicos utilizados na fabricação de cerveja:

Moedores;
Tanques de inox;
Mangueiras atóxicas;
Serpentinas;
Instrumentos analíticos;
Tubos e conexões para transporte de líquidos e sólidos.

Contaminação por falhas no processo industrial – o dietilenoglicol

A outra forma possível de ocorrência de contaminação em cervejarias está ligada a processos industriais. Nesse caso, cabe citar o dietilenoglicol como um dos maiores riscos à cerveja e, consequentemente, à saúde humana.

O dietilenoglicol é um álcool utilizado em cervejarias para acelerar a refrigeração da cerveja durante sua fermentação. Extremamente nocivo, pode acabar contaminando a cerveja caso vaze para tanques de armazenamento, seja através de erro humano ou de vazamento em mangueiras e conexões.

A importância de mangueiras de alta tecnologia na produção de cervejas

Tendo em vista contribuir para a supressão de riscos de contaminação em cervejas, a ACFLEX desenvolveu a linha de mangueiras para cervejarias mais segura e moderna do mercado.
Produzidas a partir de um composto de borracha sintética atóxica, as mangueiras para cervejarias da ACFLEX são reforçadas e aptas a resistir a altas temperaturas, o que impede o surgimento de furos, mesmo após longos períodos de utilização.

Outras notícias