Construtor de prédio que desabou no Rio de Janeiro diz que obra era irregular

 Construtor de prédio que desabou no Rio de Janeiro diz que obra era irregular

Prédio de quatro andares desaba em Rio das Pedras, zona oeste do Rio de Janeiro.

O construtor do imóvel que desabou na manhã de quinta-feira (3) na localidade de Rio das Pedras, compareceu à polícia e disse que a construção era irregular.

Genivan Gomes Macedo prestou depoimento espontâneo, no início da noite do mesmo dia do acidente, na 16ª Delegacia de Polícia, que investiga o caso.

Ele perdeu o filho, Nathan de Souza Gomes, e a neta, Maitê Gomes Abreu, no desabamento.


A nora, Maria Quiaria, ficou presa nos escombros e continua hospitalizada.

Genivan contou aos policiais que comprou o terreno onde foi erguido o prédio há cerca de 25 anos e foi construindo o imóvel aos poucos, com ajuda de pedreiros.

Segundo ele, não havia planta do prédio e nunca foi contratado pessoal especializado para a obra.

Também não havia escritura, tratando-se de posse.

Genivan disse no depoimento que não sabia haver qualquer tipo de problema com o imóvel.

Ele relatou, porém, que há cerca de 15 dias uma janela do imóvel estourou, o que já podia ser os primeiros sinais de movimentação da estrutura, mas se pensou que tivessem jogado alguma pedra contra a vidraça.

Outras notícias