Dário Saadi pede inclusão de Campinas nos próximos lotes da vacina da Pfizer; 1º desembarcou em Viracopos

 Dário Saadi pede inclusão de Campinas nos próximos lotes da vacina da Pfizer; 1º desembarcou em Viracopos

Wagner Souza / Especial para o ODC

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, esteve nesta quinta-feira, 29 de abril, no Aeroporto de Viracopos, juntamente com uma comitiva do governo federal, para receber o primeiro lote destinado ao Brasil de vacinas contra a Covid-19 produzidas pela Pfizer/Biontech. O prefeito, que esteve acompanhado do secretário municipal de Saúde, Lair Zambon, aproveitou a ocasião para se reunir com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e solicitar para que, nas próximas remessas desta vacina, Campinas seja incluída na distribuição, já que a cidade tem condições técnicas de armazenar a vacina em freezers e geladeiras especiais.

“Nós fizemos a solicitação e o ministro confirmou que Campinas estará incluída nas próximas distribuições”, afirmou o prefeito. Também estiveram presentes na comitiva, os ministros das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, e das Comunicações, Fábio Faria, além do presidente regional da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo.

Em seu discurso, o prefeito disse que “a cidade de Campinas está honrada em receber essa primeira remessa, de muitas, para colaborar com a vacinação contra a Covid-19 no Brasil”. Ele lembrou que Campinas é uma referência na área de saúde, na produção, no conhecimento, na pesquisa, no ensino e em logística. “Campinas se orgulha de estar enfrentando a pandemia com sucesso, dentro de toda a crise sanitária”, afirmou.


A carga, com 1,350 milhão de doses, faz parte do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica.

“O dia 29 de abril de 2021 acaba de se tornar uma data histórica para a Pfizer e para os brasileiros e marcará para sempre os quase 70 anos da presença da companhia no Brasil. Hoje, com a chegada das primeiras doses da nossa vacina contra a Covid-19, damos um passo decisivo para apoiar o governo brasileiro na luta contra essa pandemia”, disse Murillo.

A vacina da Pfizer possui registro para uso definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.

“Vacina é sinônimo de esperança do fim da pandemia e do retorno à nossa vida normal para podermos nos abraçar, trabalhar e assegurar o sustento das nossas famílias”, disse o ministro da Saúde.

A logística de distribuição das vacinas da Pfizer/BioNTech está sendo organizada pelo Ministério da Saúde.

As informações são da Prefeitura de Campinas
Leia também: Diretor de escola estadual de Campinas sai para às ruas com microfone e chama alunos

Outras notícias