Depósito de bebidas falsificadas são descobertos em Paulínia e em Campinas

 Depósito de bebidas falsificadas são descobertos em Paulínia e em Campinas

Por Alenita Ramirez, Colaboração para O ODC

Em menos de 24 horas, a Polícia Civil desarticulou um esquema de produção de bebidas alcóolicas de marcas falsificadas e de venda pela internet, em Campinas e Paulínia, respectivamente. Cerca de 800 garrafas envasadas, além de dezenas de vazias foram apreendidas em duas ações distintas. No total, três pessoas foram presas.

A descoberta dos crimes é consequência de uma intensificação nas investigações da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), de Campinas, sobre combate a fraudes de marcas e patentes.


No início deste mês, policiais civis da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), apreenderam 24 garrafas de uísque falsificado na casa de um homem de 30 anos, em Indaiatuba, que vendia a bebida pela internet. Ele foi preso.

Com base nesta prisão, os agentes descobriram no final da manhã desta quinta-feira, um alambique clandestino que funcionava em uma casa, com condições insalubre, no bairro Satélite Iris I. Três homens foram presos.

O local funcionava há pelo menos dois meses e armazenava cerca de 350 garrafas já envasadas de bebidas de marcas conhecidas como Jack Daniel’s, White Horse, Johny Walker entre outros.

Além disso, também foram apreendidas diversas garrafas vazias, pronta para serem enchidas e lacradas.

Diversos galões de uísques falsificados, adesivos, selos, lacres e embalagens também foram também apreendidos. Um homem que estava no local com os três detidos conseguiu fugir.

Os três presos confessaram aos policiais que foram contratados por R$ 50 e que envasam 50 caixas com 12 garrafas por dia.

Conforme os policiais, os produtos eram vendidos em adegas, mercados, bares, festas e boates de Campinas a preço abaixo do mercado

Os presos foram identificados pelas iniciais G.M.S.M, de 20 anos, J.E.S.A, de 19 anos e J.C.Z.J de 36 anos, e foram autuados por crime de falsificação de produtor alimentícios, cuja pena é entre 4 a 8 anos. Eles foram encaminhados para a cadeia pública no 2º Distrito Policial (DP), no bairro São Bernardo.

PAULÍNIA
Já na manhã desta sexta-feira (14), a Polícia Civil de Paulínia, localizou um depósito clandestino, com mais de 700 garrafas de bebidas alcoólicas – vodca, uísque e gim – falsificadas, das quais 200 estavam vazias, no bairro Bom Retiro.

O depósito foi localizado durante investigações desencadeadas após a prisão feita pelos policiais da DIG em Indaiatuba.

De acordo com os policiais, no funcho das garrafas envazadas havia uma espécie de lodo, que denunciava a falsificação e armazenamento inadequado.

O responsável pelo depósito não foi localizado. Os policiais chegaram ao local com base em mandado de prisão. O homem tem ao menos três passagens criminais por falsificação.

Outras notícias