DIG faz operação contra bandidos que praticam golpes e roubam celulares em Campinas

 DIG faz operação contra bandidos que praticam golpes e roubam celulares em Campinas

A Polícia Civil de Campinas deflagrou na manhã desta quarta-feira (19), uma operação de combate a receptação de equipamentos eletrônicos, tendo como alvo celulares.

A ação foi realizada na região central da cidade em estabelecimentos informais.

Mais de 100 aparelhos foram apreendidos.


Um comerciante de 33 anos foi preso em flagrante e outro de 41 anos foi liberado após depoimentos e vai responder ao processo em liberdade.

A operação foi deflagrada pela 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Campinas, com apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE), ligado a Deic, e do 1º Distrito Policial (DP), ligado a 1ª Delegacia Seccional.

Foram fiscalizadas oito bancas do comercio informal, que atuam com manutenção e vendas de celulares e computadores.

De acordo com os policiais civis, os telefones celulares apreendidos estavam sem controle de procedência e dentre eles, quatro constataram ser produtos de roubos na cidade.

Também foram apreendidos diversos outros aparelhos que serão analisados suas procedências.

Os quatro aparelhos foram localizados na banca do comerciante identificado pelas iniciais N.L.O, de 33 anos, que foi preso em flagrante por receptação qualificada.

Ainda durante as abordagens, os policiais flagraram o comerciante R.C.L., de 41 anos, tentando desbloquear um telefone iPhone XR em uma das bancas e constataram que o aparelho foi furtado na semana passada.

O comerciante foi indiciado e responderá ao crime em liberdade.

Segundo os policiais, a ação foi realizada diretamente há algumas bancas que comercializam a compra e venda, sem qualquer controle interno. Ainda de acordo com os agentes, muitos aparelhos estavam sem o selo de numeração de IMEI´s e serão peças de investigações.

“A Deic, através da 1ª DIG, juntamente com o GOE e o 1º DP intensificarão ações contra a comercialização de objetos furtados e roubados que são oferecidos no centro da cidade”, frisou em nota a DIG. “Contamos com o apoio dos sindicatos lojistas local e dos comerciantes que ali trabalham corretamente”, emendou.

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), nos três primeiros meses deste ano, as duas delegacias seccionais de Campinas, que abrangem além dos 13 distritos da cidade, Valinhos, Indaiatuba e Paulínia, registraram 1.026 roubos de celulares.

Em 2020, em igual período, foram roubados 1.332 aparelhos, porém vale destacar que o isolamento social em razão da pandemia de covid-19, começou no final de março.

Outras notícias