Emdec anuncia implantação de mais 2,5km de faixas exclusivas para ônibus no Centro de Campinas

 Emdec anuncia implantação de mais 2,5km de faixas exclusivas para ônibus no Centro de Campinas

Como forma de priorizar o transporte público coletivo no sistema viário, ampliando a eficiência do uso das vias para melhorar a qualidade do serviço, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) implantará novas faixas exclusivas para o tráfego de ônibus, na região central.

As duas primeiras fases do projeto preveem 2,5 km de faixas exclusivas e são focadas em vias que possuem três faixas de rolamento, no Centro. Na sequência, a EMDEC definirá as próximas vias que serão contempladas.

Na primeira etapa, as faixas preferenciais existentes nas Av. Dr. Moraes Salles e a Senador Saraiva (pistas externas) serão transformadas em faixas de uso exclusivo do transporte público.


As novas faixas exclusivas nestas duas avenidas beneficiarão, ao todo, 35 linhas e 100 mil usuários do transporte coletivo do município. Em ambas as vias, as faixas funcionarão de forma permanente nas 24 horas do dia. A previsão é que a fase inicial seja totalmente implementada no início do segundo semestre, incluindo a sinalização viária.

Entre as vantagens da ampliação das faixas exclusivas estão a redução do conflito e da disputa pelo uso da via; otimização do tempo das viagens na região central; diminuição do consumo do diesel e da emissão de poluentes. Além disso, a priorização dos ônibus no uso do espaço viário impacta a competitividade do transporte público nos deslocamentos em relação ao automóvel.

Campinas possui 4,3 mil quilômetros de vias, sendo que em 32% do sistema viário – o correspondente a 1,4 mil quilômetros – existe a circulação de ônibus do transporte público. Porém, neste conjunto de vias onde o ônibus circula, menos de 1% conta com faixas exclusivas – são 19,7 quilômetros.

“O nosso foco é privilegiar o transporte público coletivo nos deslocamentos pelo sistema viário, melhorando o seu desempenho. Com as faixas exclusivas, reduzimos o tempo de viagem nos percursos da área central e eliminamos os conflitos na disputa pelo uso do sistema viário”, explica o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva.

Primeira fase

Na Avenida Dr. Moraes Salles (pista externa), as faixas exclusivas serão implantadas no trecho entre o Terminal Central e a Rua Irmã Serafina. A Moraes Salles recebe a circulação de 16 linhas de ônibus, que transportam cerca de 39,5 mil passageiros diariamente. São 74 ônibus circulando por hora ou 1,2 ônibus circulando por minuto.

Já na Avenida Senador Saraiva (pista externa), o trecho de faixa de uso exclusivo do transporte público está localizado entre a Rua Marechal Deodoro e o Terminal Central. A via recebe a circulação de 19 linhas de ônibus, que transportam cerca de 60,6 mil passageiros diariamente. São 103 ônibus circulando por hora, o que corresponde a quase dois ônibus circulando por minuto.

A iniciativa tem como resultado direto a ampliação da eficiência do transporte público coletivo, agilizando as viagens diárias. Atualmente, as viagens motorizadas representam 73% dos deslocamentos no município. Desse total, 40% das viagens são realizadas por meio do transporte público coletivo. O tempo médio de viagem gasto no transporte coletivo (46 minutos) é quase o dobro do tempo gasto pelo transporte individual (24 minutos), razão da necessidade de ampliar o tratamento diferenciado para o transporte público.

Onde estão as faixas exclusivas

Atualmente, são 19,7 km de faixas exclusivas no município, implantadas nas seguintes vias: Lix da Cunha, Francisco Glicério, Dr. Campos Sales, Corredor Central (pista interna das vias Anchieta, Orosimbo Maia, Senador Saraiva, Moraes Salles e Irmã Serafina), Benjamin Constant, Andrade Neves, José Paulino, Carolina Florence, Buarque de Macedo, Saudade e Abolição. Nas quatro últimas vias, as faixas exclusivas funcionam apenas nos horários de pico; as demais apresentam funcionamento em tempo integral (24 horas).

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar indevidamente nas faixas exclusivas é infração de trânsito gravíssima, com sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$ 293,47. Já as faixas preferenciais podem ser utilizadas por outros veículos, desde que respeitem a preferência do transporte público coletivo de passageiros.

As informações são da Prefeitura de Campinas
Leia também: Mulher chama passageiro de “macaco fedorento” e é presa dentro de ônibus no Litoral

Outras notícias