Emdec manda empreiteiras erguerem estações do BRT para fazer marketing junto à população

707
Terminal do Satélite Íris não tem nem alicerce ainda. Foto: ODC

Não é de hoje que a prefeitura de Campinas está usando as obras do BRT pra se autopromover, ainda mais com a aproximação das eleições municipais. O problema é que isso está causando muitos transtornos aos moradores das imediações das obras e tudo completamente sem necessidade.

Na Avenida John Boyd Dunlop, onde alguns poucos trechos já estão quase totalmente prontos, já foram erguidas várias estações que servirão como pontos de embarque e desembarque de passageiros. A questão é: para quê?

Os operários que estão trabalhando na obra receberam ordens superiores para que essas estruturas fossem erguidas mesmo que não sejam utilizadas. O objetivo é mero marketing da Emdec e da prefeitura, já que com as estruturas de metal erguidas, a população pode ter a impressão de que as obras estão a todo vapor. O pedido para que fossem feitas essas montagens veio da própria Emdec.

Como se sabe, o BRT vai começar a funcionar apenas depois que tudo estiver pronto, ou seja, daqui um ano. Não seria mais interessante concentrar esforços para a finalização das obras viárias e deixar essas estações para o final? Do que adianta fazer apenas a estrutura se ainda falta o acabamento com vidros, as portas automáticas, as catracas e cabines, adesivação para comunicação visual, elétrica e hidráulica?

Enquanto vários trechos da via estão uma verdadeira lambança, parte dos funcionários ficam na montagem parcial das estações. Falta de organização? Não, marketing da Emdec mesmo…

Da Redação ODC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui