EMDEC testa trânsito exclusivo para ônibus em trechos das obras do BRT na Av. John Boyd Dunlop

 EMDEC testa trânsito exclusivo para ônibus em trechos das obras do BRT na Av. John Boyd Dunlop

 

A Emdec realizou nesta quarta-feira (13), às 17h, testes com a mudança de tráfego nos horários de pico em um trecho da Avenida John Boyd Dunlop, na região do Jardim Aurélia, onde são realizadas obras do corredor do BRT. A ideia foi obrigar que veículos leves utilizem as rotas alternativas, liberando a marginal para o transporte coletivo.

Além disso, o secretário de Transportes, Carlos José Barreiro, avalia um possível rodízio, apesar de não ver vantagens no modelo.


“Ainda estamos avaliando [o rodízio], mas em São Paulo já é uma medida inócua. Acredito que retirar 20% da circulação, em média, não vai dar um alívio expressivo. E aqui pode penalizar ainda o morador de uma região populosa, que tem apenas um carro e depende dele”, disse Barreiro.

O teste com a mudança de tráfego no trecho entre a Rua Antonio Carvalho de Miranda e a Avenida Império do Sol Nascente foi realizada a partir das 17h desta quarta. Nos demais dias, das 6h às 7h30 e das 17h às 18h30.

A ação, segundo a Emdec, visa ampliar a fluidez viária no local durante as obras do BRT no Corredor Campo Grande. Nas marginais, só terão acesso ônibus, caminhões e veículos que necessitarão acessar os estabelecimentos comerciais instalados no trecho.

Manhã

No período matutino, a alteração de circulação ocorrerá das 6h às 7h30, no sentido bairro-Centro.

Para esse sentido, a Emdec planejou duas rotas distintas: carros e motos que seguirão com destino ao Centro terão que desviar pela Rua Antonio Carvalho de Miranda, acessando a Rua Dr. Roberto Miranda, Rua Nésia Augusta Floresta Brasileira, Rua Lucas Pereira de Castro, Avenida Carlos de Araújo Gobbi, Rua José Margarido da Costa, até ter acesso à marginal da Avenida John Boyd Dunlop.

Já quem for seguir em direção ao Jardim Aurélia, Unimart Shopping, Enxuto e retorno deverá acessar a Avenida Antonio Carvalho de Miranda, em seguida a Rua Dr. Roberto Moreira, Rua Nísia Augusta Floresta Brasileira, Rua Álvaro da Silva Barbosa, Av. Carlos de Araujo Gobbi, e acesso ao cruzamento da Avenida John Boyd Dunlop com a Avenida Império do Sol Nascente.

Tarde/noite

Já no sentido Centro-bairro, a alteração ocorrerá das 17h às 18h30, e os veículos que estiverem circulando pela Avenida John Boyd Dunlop terão que desviar pela Avenida Império do Sol Nascente até a Avenida José Pancetti para, então, acessar novamente a marginal da Avenida John Boyd Dunlop.

Local das obras do BRT, na Avenida John Boyd Dunlop, em Campinas (SP) — Foto: Reprodução/EPTV

Local das obras do BRT, na Avenida John Boyd Dunlop, em Campinas (SP) — Foto: Reprodução/EPTV

Construção do BRT

A construção dos corredores do BRT foi dividida em quatro lotes:

  • Lote 1: compreende o trecho 1 do Corredor Campo Grande – ligação entre a região central até a Vila Aurocan, com extensão de 4,3 km; e corredor perimetral, com 4,1 km;
  • Lote 2: trechos 2, 3 e 4 do Corredor Campo Grande, que contemplam ligação da Vila Aurocan até o Terminal Itajaí, com 13,6 km;
  • Lote 3: trecho 1 do Corredor Ouro Verde, que liga a região central até a Estação Campos Elíseos, com 4,8 km;
  • Lote 4: trechos 2 e 3 do Corredor Ouro Verde, que compreende a ligação da Estação Campos Elíseos até o Terminal Vida Nova, com 9,8 km de extensão.

As informações são do G1.

Outras notícias