Falta de medicamento para transplantados causa apreensão na região de Campinas

 Falta de medicamento para transplantados causa apreensão na região de Campinas

Uma série de reclamações sobre falta de remédios de alto custo na rede pública de saúde da região de Campinas está sendo feita por pacientes de várias cidades.

Quem fez transplante de rim precisa do medicamento Everolimo para que o órgão implantado não seja rejeitado e quem fica sem o remédio corre o risco de ficar sem ele e precisam voltar para a hemodiálise.

O custo do medicamento na rede particular gira em torno de R$ 6 mil por mês aos pacientes. Cada caixa da dosagem de 0,75g custa cerca de R$ 3 mil com 60 comprimidos.


Cada paciente consome 4 comprimidos por dia, o que dá 120 por mês. A responsabilidade do fornecimento do medicamento é do Governo do Estado.

De acordo com o Departamento Regional de Saúde – Campinas (DRS-7), o remédio já chegou e está disponível para retirada nas versões 0,5mg, 0,75mg e 1mg. O Ministério da Saúde informou que já fez as entregas corretamente.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Dois bandidos que roubaram comércios no Cambuí em Campinas são reconhecidos por outros crimes

Outras notícias