Feac mapeia bairros de Campinas onde há maior risco do coronavirus se espalhar facilmente

14161
Luciano Calafiori

A Fundação Feac fez um mapeamento e identificou 15 áreas de risco de proliferação do coronavirus em Campinas. Foram levados em consideração três potenciais variáveis: alta densidade demográfica, número de moradores idosos e deficiência no acesso ao saneamento básico.

As regiões mapeadas possuem mais de 1472 habitantes por quilômetro quadrado, o que já é considerado como local com alta concentração de pessoas. Os bairros são:
• Conj. Hab. Mauro Marcondes/Vida Nova;
• Pq. Floresta/Bassoli;
• DICs;
• Jd. Campo Belo;
• Jd. São Marcos;
• CDHU San Martin/Arredores;
• Jd. Flamboyant;
• Região Central;
• Oziel/Monte Cristo;
• Jd. Castelo Branco

As regiões com maior concentração de idosos, variando entre 14% e 17% são:
• Jardim Florence e região
• Sousas e Joaquim Egídio
• Parque Centenário
• Vida Nova e região
• Centro

Por falta de saneamento básico os bairros mais suscetíveis à doença são:
• Pq. Florence I e II/Jd. Rossin
• Parte Jd. São Marcos/Matão e Arredores
• Parte Sousas/Joaquim Egídio

Já as regiões com muita gente morando perto são:
• Região Central;
• Jd. Londes/Jd. Garcia

Da Redação ODC.