Governo do Estado reforça que não vai continuar com delivery de medicamentos de alto custo

 Governo do Estado reforça que não vai continuar com delivery de medicamentos de alto custo

A farmácia de alto custo vai deixar de enviar medicamentos diretamente para a casa dos pacientes. A medida, que foi temporária por causa da pandemia do novo coronavirus, não será prorrogada pelo Governo do Estado.

Por conta disso, pacientes que foram beneficiados pelo serviço estão temerosos pois muitos não estão em condições de irem até à farmácia para fazer a retirada dos medicamentos.

As entregas domiciliares começaram em junho e beneficiou milhares de pessoas que não precisaram mais sair de casa, evitando a formação de aglomeração nas farmácias de todo o Estado.


Os pacientes que estão recebendo os medicamentos agora no mês de dezembro já foram comunicados que a partir de janeiro de 2021 deverão fazer a retirada dos pedidos de forma presencial, agendando previamente pelo aplicativo Remédio Agora.

O Governo do Estado confirmou que não vai retomar o serviço de entrega: “A entrega em casa foi uma estratégia utilizada em caráter emergencial e temporário, como foi comunicado aos colaboradores e pacientes. Assim, a FME Campinas já está comunicando os pacientes sobre a importância de agendamentos e utilização do ‘Remédio Agora’ para otimizar a rotina dos pacientes e evitar aglomerações na unidade”, disse em nota.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Campinas ganha seu primeiro “caveirão”, que será usado pela Polícia Civil

Outras notícias