Governo Federal aumenta margem para empréstimos consignados de beneficiários do INSS

 Governo Federal aumenta margem para empréstimos consignados de beneficiários do INSS

A margem para empréstimo consignado de aposentados e pensionistas do INSS foi ampliada em cinco pontos percentuais, ou seja, agora é possível comprometer até 35% do benefício.

O novo limite liberado vale apenas até o final deste ano, quando termina o período de calamidade pública em virtude da pandemia do novo coronavirus.

A ampliação é válida para novos contratos e também para a renovação de contratos antigos. As taxas cobradas pelos bancos variam entre 1,34% e 1,50.


O número de parcelas pode ser de até 84, ou seja, sete anos. Outros 5% do benefício podem ser usados para saques ou pagamento de faturas do cartão de crédito consignado, fazendo com que a margem comprometida possa chegar aos 40%.

Há a possibilidade de iniciar o pagamento das primeiras parcelas apenas dentro de 90 dias, dependendo do banco com o qual o contrato for fechado. O principal correspondente é a Caixa, que já está disponibilizando os novos empréstimos.

Da Redação ODC.
Fonte: Repórter Beto Ribeiro
Leia também: Banheiros públicos de Campinas viram pontos de “encontros”

Outras notícias