Guarda Municipal de Campinas recebe novo cão para ações conjuntas

 Guarda Municipal de Campinas recebe novo cão para ações conjuntas

Foto: PMC

Swat é o mais novo integrante do Canil da Guarda Municipal de Campinas. Ele chegou no dia 28 de junho e já está interagindo com os outros K9 (cães policiais) da corporação e com os treinadores. O cachorro é um macho da raça pastor belga-malinois que nasceu no dia 13 de maio.


No Canil, o filhote está na fase de socialização. Segundo o treinador, o guarda municipal Bathuel Silva de Souza, Swat está aprendendo a conviver com outros cães e com as pessoas, para que ele cresça seguro e sem medo. “O Swat sai com a gente e com outros cachorros do Canil e anda no meio de pessoas. Já o levamos em praças e em locais de grande circulação de pessoas, como a Rodoviária e a Rua 13 de Maio”, explica Bathuel.

O trabalho ainda inclui apresentar para o cachorro alguns sons, como fogos de artifício e trovões, para que o animal se habitue a este tipo de ruído. “É um treinamento para minimizar a reação do cachorro a certos tipos de barulho que normalmente o assustariam. Isso é feito associando este estímulo a algo prazeroso, no caso, a comida”,

Além das atividades de interação, Swat gasta sua energia em brincadeiras, como jogar bolinhas, que despertam suas aptidões. “Ele tem se mostrado um cachorro bem curioso e com um impulso para a caça”, observou Bathuel.

Esta primeira etapa de ambientação dura por volta de 90 dias. A partir daí, Swat vai começar o adestramento para se tornar um K9. O nome do filhote foi dado em homenagem a uma unidade especializada da polícia de grandes cidades nos Estados Unidos.

Na Guarda Municipal, os cães policiais acompanham operações e atuam como farejadores de entorpecentes, de armas, munições e também de ataque e de proteção. Quando encontram substâncias ilícitas, por exemplo, eles deitam ao lado do objeto suspeito para chamar a atenção do guarda que o acompanha.

O Canil tem mais sete cães policiais, sendo dois pastores alemães (Jin e Khorus), três pastores belga-malinois (Naruk, Cheddar e Flecha), um labrador (Polar) e um beagle (Bart). Os pastores são treinados para farejar drogas e armas. O labrador e o beagle, por serem mais dóceis, além de pososuir faro apurado, também são empregados em atividades comunitárias, como os “show dog”, apresentações dos cachorros para crianças e instituições e eventos beneficentes.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Brasil passa dos 66,5 milhões de inadimplentes em maio

Outras notícias