Homem que morreu após ser atingido por um botijão de gás ainda não foi identificado

 Homem que morreu após ser atingido por um botijão de gás ainda não foi identificado

O homem que morreu após ser atingido por um botijão de gás ainda não foi identificado. O corpo da vítima está no IML no Rio de Janeiro e não foi reclamado até o momento.

Na região de Copacabana a vítima é conhecida como Tronco, mas não há mais informações a respeito. Se em 14 dias ninguém for reclamar o corpo, ele será enterrado como indigente.

No momento em que ocorreu o incidente, o homem não portava nenhum documento de identificação. Como os ferimentos fatais foram graves, a identificação será possível apenas com exame da arcada dentária ou por impressão digital.


De acordo com relatos da irmã e de dois patrões do homem que lançou o botijão de gás, ele tem problemas mentais e estaria em tratamento, informação confirmada por duas pessoas. Depois do botijão ele lançou um pedaço de um fogão.

O homem que lançou o botijão é o pedreiro Venilson da Silva, de 33 anos de idade. Ele foi detido por homicídio doloso, onde há a intenção de matar.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Banheiros públicos de Campinas viram pontos de “encontros”

Outras notícias