Um homem que se apresentou como desembargador humilhou e rasgou uma multa na frente de dois guardas municipais na cidade de Santos, litoral paulista, na manhã deste último domingo, dia 19/07.

Os guardas abordaram Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira na orla da praia durante uma caminhada pois ele estava sem máscara de proteção, cujo uso é obrigatório. Em caso de negativa de uso, a pessoa é multada.

O homem se identifica como desembargador durante a abordagem e diz que não vai assinar a multa, em posição de confronto, além de dizer que se os guardas o multassem, ele iria rasgar o papel e jogar fora.

Os guardas disseram que se ele fizesse isso, seria multado também por desperdício em via pública. Nesse momento o homem chama os guardas de “analfabetos” e arranca a folha de papel da prancheta, rasga e joga na orla da praia.

Depois, o homem pega o telefone e diz ligar para o secretário de segurança da cidade, Sérgio Del Bel Junior: “Estou aqui com um analfabeto”, diz o homem ao telefone. “Eu falei, vou ligar para ele [Del Bel] porque estou andando sem máscara. Apensar eu estou andando nessa faixa da praia e ele está aqui fazendo uma multa. Eu expliquei e eles não conseguem entender”, reclama ao telefone.

Quando a segunda multa está sendo finalizada, ele faz o mesmo: amassa e joga o papel fora e vai embora. A prefeitura de Santos disse que o homem multado já é reincidente pelo mesmo problema: falta de uso de máscara.

O secretário Sérgio Del Bel Junior deu total apoio à equipe da Guarda e disse que tudo foi feito corretamente. Um veículo de comunicação informou que o homem que se identificou como desembargador, na verdade é assistente jurídico, e não poderia ter usado um cargo que não lhe compete para fazer o que fez.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Bar funciona normalmente e atende funcionários de empresas próximas no Jd. do Trevo em Campinas