Hortolândia aposta em projetos de arborização para deixar cidade mais “verde”

Publicado em:

Hortolândia aposta em projetos de arborização urbana para ampliar os espaços verdes, em uma cidade que cresce buscando ser moderna, conectada e sustentável. Algumas destas iniciativas resultaram em conquistas importantes, tais como o selo “Cidade Amiga das Árvores” e o título de “Cidade Árvore do Mundo”, ambos recebidos em outubro de 2023.

Com uma urbanização acelerada e um crescimento populacional significativo na última década, quando a população pulou de cerca de 193 mil para 236,6 mil pessoas, a cidade reconheceu a importância das áreas verdes e tem investido cada vez mais em projetos de plantio e manutenção de árvores. É o que acontece, por exemplo, no entorno do Novo Paço Municipal “Palácio dos Migrantes”, no Jd. Novo Ângulo, onde estão sendo semeadas 9,5 mil mudas de árvores frutíferas, exóticas e nativas do Brasil. Foi o que aconteceu no último dia 12 deste mês, no Jardim Sumarezinho, onde a Prefeitura plantou 42 ipês amarelos no canteiro central da Rua Maria Zilda Salustiano de Freitas. Na ocasião, a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento, afirmou:

“Hortolândia é uma cidade jovem com desenvolvimento econômico e urbano acelerado. O plantio de árvores faz parte das metas prioritárias da Administração Municipal. De 2021 até o presente momento já plantamos aproximadamente 70 mil mudas de árvores, com objetivo de proteger o solo, atrair a fauna, cuidar da estética urbana e melhorar a qualidade do ar, refletindo consequentemente na qualidade de vida dos moradores”, ressaltou a gestora.

É que ao criarem e manterem suas áreas verdes, por meio da arborização urbana, as cidades transformam o ambiente e melhoram a qualidade de vida dos habitantes humanos e de outras espécies. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Hortolândia está no caminho certo para se tornar um modelo de sustentabilidade urbana na região, ao combinar planejamento, participação comunitária e políticas públicas eficazes. Em maio passado, na revista de 33 anos de aniversário da cidade, a Prefeitura anunciou a criação de nove novos parques socioambientais:

Lagoas do Jd. Amanda,

Jd. São Bento,

Jd. Boa Esperança,

Jd. Nova Hortolândia,

Jd. Santiago,

Recanto do Sol,

Jd. Santa emília,

Pq. Perón e

Centro de Eventos sob a Ponte Estaiada.

Segundo o diretor do Departamento do Verde e Desenvolvimento Sustentável, Antônio Marcos Silva Mendes, “a arborização urbana não é somente uma iniciativa para deixar a cidade verde e bonita visualmente. É também uma ação muito importante para o futuro do planeta Terra. Quanto mais áreas verdes na cidade, mais conseguimos diminuir a temperatura de avenidas e ruas da cidade, além de conseguirmos preservar espécies exóticas, nativas e frutíferas, que colaboram com a fauna e a flora locais”, explicou o diretor.

Além das ações regulares de plantio, a Administração Municipal disponibiliza à comunidade serviços de poda e corte de árvores, que podem ser acessados pelo Portal da Prefeitura. Acontecem ainda serviços de Educação Ambiental, que fornecem aos moradores de Hortolândia informações sobre os cuidados com o meio ambiente. Eles atuam por meio de palestras, visitas porta a porta e ações de sensibilização nos bairros e em eventos.

Hortolândia dispõe ainda do Viveiro Municipal “Antonio da Costa Santos”, localizado na Rua Stefano Dilo, 350, no Adventista Campineiro, onde são produzidas mudas de árvores, disponibilizadas para toda a população, via “Plantio Online”. O serviço está disponível na Carta de Serviços, no Portal da Prefeitura, onde o munícipe pode solicitar, gratuitamente, uma entre as 22 espécies arbóreas disponíveis em calçadas com e sem fiação. O munícipe também pode, a cada dois meses, retirar gratuitamente uma muda de árvore e 40 quilos de adubo orgânico, desde que leve comprovante de endereço, documento com foto e um recipiente (saco ou balde) para transportar o material orgânico. O atendimento é feito às quartas, quintas e sextas-feiras, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 16h.

Para a Secretaria de Meio Ambiente, a arborização urbana em Hortolândia é um exemplo de como as cidades podem transformar seu ambiente e melhorar a qualidade de vida dos habitantes através do investimento em áreas verdes. Além das ações do poder público, é igualmente fundamental a participação e o engajamento da população. Com uma combinação de planejamento, participação comunitária e políticas públicas eficazes, o município está no caminho certo para se tornar um modelo de sustentabilidade urbana.

As informações são da Prefeitura de Hortolândia.
Leia também:
Começa instalação de novas bancas de concreto no camelódromo do Terminal Mercado

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré