Hortolândia volta a proibir estacionamento no lado esquerdo da Rua Luiz Camilo de Camargo

 Hortolândia volta a proibir estacionamento no lado esquerdo da Rua Luiz Camilo de Camargo

Foto: PMH

Após o período das festas de final de ano, onde foi possível o estacionamento de veículos no lado esquerdo da rua Luiz Camilo de Camargo, principal centro comercial de Hortolândia, iniciativa da Prefeitura para contribuir com o aquecimento do comércio local, agora, volta a ser proibido parar veículos no lado esquerdo da rua está proibido. A proibição acontece desde o cruzamento da Rua João Blumer até a avenida Nelson Pereira Bueno, a partir das primeiras horas desta terça-feira (11/01).

“Agora, com a reinstalação das placas de proibição, não será possível o estacionamento no local. Por isso, pedimos a contribuição dos motoristas que se acostumaram a estacionar ali nestes últimos meses, onde foi uma exceção para contribuir com o comércio, para que busquem um local permitido. A partir desta terça-feira, estacionar de forma indevida na área volta a ser infração de trânsito. Continuamos o trabalho intensificado para prezar pela segurança viária na cidade”, explica o diretor de operações da Secretaria de Mobilidade Urbana, José Eduardo Vasconcellos.

SEGURANÇA NO TRÂNSITO
Para salvar vidas no trânsito, a Prefeitura realiza, desde 2017, uma série de ações, que vão de atividades educativas com motoristas e pedestres, reforço na sinalização, até a implantação de radares controladores de velocidade, principal medida adotada pela Administração Municipal para a redução de mortes no trânsito da cidade. Os dispositivos começaram a funcionar em janeiro de 2019. Além disso, a cidade recebe, periodicamente, um mutirão de Tapa-Buraco em todas as regiões. Outra medida importante é a instalação dos painéis eletrônicos informativos nos portais de entrada e saída da cidade e investimentos na malha cicloviária.


As informações são da Prefeitura de Hortolândia.
Leia também: Emdec interditará trechos da Avenida Prestes Maia em Campinas por cerca de 30 dias

Outras notícias