Jair Bolsonaro não está entusiasmado em assinar lei que aumenta pena para quem maltrata animais

 Jair Bolsonaro não está entusiasmado em assinar lei que aumenta pena para quem maltrata animais

O presidente Jair Bolsonaro não está tão entusiasmado para sancionar a lei que aumenta a pena de pessoas que maltratarem ou matarem animais em geral.

Para Bolsonaro, a lei é “muito dura” e acha que dois anos de cadeia para quem maltrata um cachorro é “muito tempo”. Por isso, antes de sancionar, ele vai abrir uma enquete no seu perfil do Facebook.

Uma menina de 10 anos que é youtuber participou da live semanal do presidente e disse discordar do posicionamento de Bolsonaro, achando que 5 anos ainda é pouco, pois temos que cuidar e não maltratar os animais.


A título de comparação, Bolsonaro disse que o crime de abandono de incapaz tem pena de 6 meses a 3 anos, ou seja, menor que a pena proposta para maus tratos aos animais.

O presidente da Embratur, Gilson Neto, disse que as duas penas para os dois crimes são baixas, pois os animais, de certa forma, também são incapazes. A esposa do presidente, Michele Bolsonaro, fez campanha em suas redes sociais para que a lei seja aprovada.

Bolsonaro ainda disse que há lobby do “pessoal que defende animais” para o aumento da pena e que há pessoas próximas à ele que acham a nova pena muito alta. Citou ainda como exemplo casos no campo, onde poderia aparecer um “cão sarnento” sem dono, e o fiscal falar que é de alguém que está próximo e levar a pessoa para a cadeia.

Da Redação ODC.
Fonte: Estadão
Leia também: Mulher de 32 anos é morta no Jardim Florence em Campinas; Ex-genro é suspeito

Outras notícias