O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, disse ontem, dia 23/10, que não concorda com a possível obrigação da imunização de toda a cidade contra o novo coronavirus.

Disse que por ele, a vacinação seria opcional mas que fará a recomendação para que todos sejam imunizados, mas sem obrigar que todos tomem.

O secretário de Saúde, Cármino de Souza, disse que concorda com o prefeito Jonas e completa que nenhuma vacina no país é obrigatória, além do que deverá ser seguido o rito a ser estabelecido pelo Ministério da Saúde.

A Anvisa liberou também nesta sexta a importação de 6 milhões de doses da Coronavac, a vacina contra o novo coronavirus produzida pelo laboratório Sinovac.

As outras 40 milhões de doses, suficientes para imunizar toda a população do Estado de São Paulo, deverão ser produzidas no Instituto Butantan.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Atendente de restaurante chama cliente de “animal” na comanda do pedido