Uma jovem de 14 anos de idade foi morta com um tiro à queima-roupa na cidade de Cuiabá, capital do Mato Grosso. O crime aconteceu no dia 12 de julho porém o laudo saiu apenas no dia 7 de agosto.

De acordo com o laudo da perícia criminal, a jovem Isabele Ramos foi morta com um tiro a cerca de 20 a 30 centímetros de distância e a 1,44 metros de altura.

A filha de um empresário que tem sete armas de fogo dentro de casa assumiu que deu o tiro, porém de forma acidental. Duas das armas não tinham registro.

Isabele estava dentro do banheiro da suíte na parte de cima da casa da amiga. Em algum momento, o atirador se colocou dentro do banheiro com a pistola apontada para a cara da vítima, que foi atingida no nariz. O tiro transfixou sua cabeça.

De acordo com a balística forense, existe a possibilidade do tiro ter sido disparado involuntariamente. O advogado da vítima disse que o pai da menina que atirou, que também tem 14 anos, disse que pediu para a filha guardar duas armas e uma acabou caindo no chão e disparou.

As famílias da adolescente que disparou e a do namorado dela praticam tiro esportivo, inclusive a atiradora pratica há pelo menos três anos. O advogado da família disse que a prática é há apenas três meses.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Veja todos horários dos shoppings de Campinas