Justiça absolve homem que arrancou coração de vítima no começo do ano em Campinas

 Justiça absolve homem que arrancou coração de vítima no começo do ano em Campinas

CBN Campinas

A justiça absolveu o rapaz de 20 anos que matou e arrancou o coração de uma transexual em Campinas em janeiro deste ano. O juiz entendeu que Caio Santos de Oliveira, de 20 anos é portador de esquizofrenia e por isso não teria consciência do que fez.

O crime aconteceu em um bar do Jardim Columbia. Quelly da Silva, de 35 anos levou vários golpes de garrafa na cabeça e ainda teve o peito aberto e o coração arrancado por Caio.

Após o crime, Caio ainda levou dinheiro e outros objetos do bar. Para a polícia, ele disse que tinha “matado o demônio”. Desde então, estava detido.


Apesar da absolvição, Caio deverá ficar internado por pelo menos dois anos por motivo de segurança no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiatrico de Taubaté.

Da Redação ODC.

Outras notícias