Justiça impede demolição de parklet no Cambuí; Emdec autorizou e depois desautorizou o espaço

 Justiça impede demolição de parklet no Cambuí; Emdec autorizou e depois desautorizou o espaço

A pequenez da operação e do funcionamento da municipalidade campineira ganhou mais um capítulo nesta semana. O tão polêmico parklet, instalado na frente do bar Cenário, na rua Maria Monteiro no Cambuí, deverá ficar no local por mais um tempo.

A justiça concedeu uma liminar que impede a demolição do espaço. A Emdec, que primeiramente havia concedido autorização e até criou um manual para que outros parklets fossem instalados pela cidade, voltou atrás e disse que ia demolir o local pois irá implantar estacionamento rotativo no espaço. Só que até agora esse processo seletivo da empresa que vai cuidar dos estacionamentos rotativos não saiu, assim como tudo que a Emdec faz, e a briga continua.

A Setec, que é responsável pelo espaço por conta do solo público, disse que já recorreu e prestou os esclarecimentos à justiça. O juiz que concedeu a liminar disse que é possível discutir o caso judicialmente sem que haja a demolição do espaço, pois o local tem autorização e a Setec pediu a retirada.


O rolo todo começou em 2017, quando a Emdec autorizou a instalação da extensão da calçada no local como teste para implantação em outros lugares, assim como é em várias partes do mundo. Em fevereiro de 2018 o parklet foi regulamentado e no mês seguinte chamou-se empresas interessadas na instalação. Os cuidadores do espaço já instalado pediram autorização e foram atendidos.

Em junho a Setec revogou a autorização dizendo que o espaço não atende os parâmetros do decreto regulamentador. A Emdec, como sempre uma piada, que tinha autorizado, voltou atrás e pediu a retirada do parklet alegando que vai colocar estacionamento rotativo no local. Apesar disso, o processo para escolha da empresa que vai comandar os estacionamentos rotativos está parado desde maio por determinação do Tribunal de Contas do Estado, a pedido de duas empresas interessadas.

Enquanto isso, tudo continua como está, na maior briga. O parklet é polêmico pois foi financiado por um grupo de clientes do bar Cenário e por isso o espaço não seria exatamente público, como deveria ser um parklet. Por enquanto, os debates descabidos continuam em andamento, em uma cidade interiorana chamada Campinas.

Da Redação ODC.

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *