Justiça impõe nova derrota à prefeitura de Campinas no caso dos comissionados

 Justiça impõe nova derrota à prefeitura de Campinas no caso dos comissionados

O caso dos servidores comissionados na prefeitura de Campinas ainda não acabou. O Tribunal de Justiça de São Paulo declarou inconstitucional alguns trechos da lei que trata da contratação de comissionados.

No total são 1523 pessoas contratadas sem concurso público e que estão alocadas na administração direta e na Rede Mário Gatti, que cuida da parte de saúde.

Todos esses cargos devem ser preenchidos com concursos públicos, mas a prefeitura hesita em fazer isso para poder manter apadrinhados políticos e fazer sua base de apoio na Câmara.


O caso está rolando desde 2015 e desde então várias liminares foram concedidas a favor da prefeitura, mesmo perdendo em diversas instâncias da justiça.

A prefeitura alega que os comissionados são “necessários” para a administração, e que sem eles “a prefeitura para”. Nas eleições de 2016 Jonas Donizette foi eleito graças a uma enorme frente partidária, que custou vários cargos de comissão.

Mesmo com decisões já proferidas pelo Supremo Tribunal Federal, a prefeitura ainda não fez as demissões, e pelo jeito, vai enrolar até o final do ano.

Da Redação ODC.
Leia também: 75% de quem teve versão leve da Covid-19 ainda continua com sintomas

Outras notícias